Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Queer Lisboa 22: seis filmes no feminino que são imperdíveis (com trailers)

capa.jpg

Na edição 22 do Queer Lisboa podemos contar com a presença de uma vasta lista de filmes no feminino. Este ano a escolha foi bastante difícil, mas aqui ficam as nossas escolhas e o porquê!

 

“And Breath Normally”

“Andið Eðlilega” (2018), de de Ísold Uggadóttir; Secções: Competição Longas-Metragens

Sinopse: Uma mãe solteira islandesa que procura sobreviver ao seu dia-a-dia e uma refugiada política à procura de asilo político. É esta a caracterização das duas mulheres que se cruzam por breves instantes, construírem laços e procuram dar um rumo às suas vidas.

Sessões: 15 Setembro às 17h15, Cinema São Jorge, Sala Manoel de Oliveira

 

 

“Los Días Más Oscuros de Nosotras”

“The Darkest Days of Us” (2017), de Astrid Rondero; Secções: Competição Longas-Metragens

Sinopse: Ana regressou a Tijuana, a sua cidade natal, onde terá de enfrentar as suas memórias mais obscuras: as recordações do dia em que a irmã morreu, algo que a assombra desde a sua infância.

Sessões: 18 Setembro, às 19h30, Cinema São Jorge, Sala Manoel de Oliveira e 20 Setembro, às 17h15, Cinema São Jorge, Sala Manoel de Oliveira

 

 

“Letters from Childhood”

De José Magro (2018); Secções: Competição Melhor Curta-metragem

Sinopse: Este filme fala-nos das inúmeras cartas que Kate escreveu a Sarah muitos anos mais tarde, após terem sido amigas de infância. Amor, amizade e limites são os ingredientes desta estória.

Sessões: 19 Setembro, às 19h15, Cinema São Jorge, Sala 3

 

 

“Disobedience”

De Sebastián Lelio (2017); Secções: Panorama

Sinopse: Quando Ronit regressa à sua comunidade em Londres para o funeral do pai, rabino muito querido por todos, reencontra Esti, casada com Dovid, e redescobrem o sentimento que tinham uma pela outra na adolescência, e que se torna agora mais forte. Este filme explora a complexa intersecção entre fé e sexualidade e é baseado na novela homónima de Naomi Alderman.

Sessões: 19 Setembro, às 22h00, Cinema São Jorge, Sala Manoel de Oliveira

 

 

“Lunàdigas – Ovvero Delle Donne Senza Figli”

“Lunàdigas – or Concerning Childfree Women” (2016) de Nicoletta Nesler e Marilisa Piga; Secções: Competição Melhor Documentário

Sinopse: A palavra “lunàdigas” provém da Sardenha e é utilizada para se referir às ovelhas que não se reproduzem. Lunàdigas fala-nos sobre mulheres que decidiram não ter filhos, ainda um grande tabu nos tempos que correm, em Itália. O filme relata experiências pessoais únicas e as emoções imprevistas que se desenrolam quando as mulheres dão as suas diferentes razões para não terem filhos.

Sessões: 20 Setembro, às 21h30, Cinema São Jorge, Sala 3

 

 

“Contact”

De Léa Bancelin (2018); Secções: Competição In My Shorts

Sinopse: Marie é uma jovem nos seus vinte anos. Um dia, telefona involuntariamente à sua melhor amiga de infância, Anne, e revive as lembranças e os sentimentos que nutria por ela. De volta ao presente, Marie decide fazer o que devia ter feito há muito tempo: apagar o contacto de Anne e cortar o último laço entre ambas.

Sessões: 22 Setembro, às 15h00, Cinema São Jorge, Sala 3

Sofia Seno