Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Setembro Mês da Prevenção do Suicídio. Exposição "Serão Mesmo Fraquezas?" e café-cinema em Bragança

Setembro Amarelo Suicídio

Setembro é o mês da prevenção do suicídio e por forma a assinalar esta causa a Juventude Cruz Vermelha de Bragança (JCV) e o Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental da UNidade Local de Saúde de Bragança, organizaram em colaboração com o artista Benjamin Lopes e com a curadoria de Ana Clara Gonçalves, a exposição “Serão mesmo fraquezas?” que poderá ser visitada a partir do próximo dia 10 de Setembro na Delegação da Cruz Vermelha de Bragança.

 

Vão estar expostos uma série de trabalhos e será exibida uma curta-metragem da autoria de Benjamin. O objectivo é “fazer com que as pessoas possam retirar algo de lá, seja um sentimento, uma nova perspetiva sobre o assunto, algo para poderem passar a mensagem e que possa mudar algo nelas” de forma a que finalmente se comece a dar a merecida importância a problemas relacionados com a saúde mental, explica Benjamin ao dezanove.pt

Benjamin Lopes é um jovem trans de 19 anos e autor dos trabalhos expostos que retratam a ansiedade e a depressão, uma vez que, na grande maioria dos casos, são aquelas doenças que, se não forem tratadas, podem levar a tentativas de suicídio.
Com a curta-metragem e os desenhos expostos o autor pretende “demonstrar às pessoas o que se sente quando se está numa dessas situações sem saída, o quão agonizante pode ser querer ajuda, mas não ser levado a sério a não ser que faça algo sobre o assunto”. Na curta-metragem em específico o artista aborda “a dificuldade de lidar com depressão e ansiedade enquanto se estuda e trabalha” explicando também “a maneira como os hospitais e universidades lidam com estas situações”. O jovem considera que são “assuntos falados, mas muitas vezes não são levados a sério”.

“Quando as pessoas estão tanto tempo sem ajuda sentem-se sozinhas" manifesta o artista que quer dar  ênfase à falta de compreensão em relação a estes problemas.

Apesar de estar muito grato pela oportunidade dada pela Cruz Vermelha, o jovem artista partilha como ainda é baste complicado gerir as emoções resultantes da elaboração do projecto. O artista reforça ainda que “a curta-metragem e os desenhos são todos à base de experiências que passei ao longo dos anos. Lido com este projecto com bastante cuidado porque para mim é muito intenso. Mas isto é o início de algo a que pretendo dar continuação.”

Benjamin reforça a necessidade de se abordar a depressão e ansiedade, de procurar ajuda médica e de continuar a dar-se visibilidade ao tema “quero que as pessoas levem mais a sério este tema, porque a saúde mental merece ter o mesmo tratamento do que a saúde física!".

"Este ano o mote para a celebração do dia mundial da prevenção do suicídio é “vamos criar esperança”. Sabe-se que as mortes por suicídio são causas de morte evitáveis e, com esta exposição pretendemos dar esperança, inspirar, apresentar narrativas na primeira pessoa e esperar que elas suscitem questões nos visitantes, questões essas que poderão ser debatidas no dia da inauguração ou posteriormente na caminhada de dia 25", comenta ao dezanove.pt Joana Raposo Gomes, médica psiquiatra e sexóloga clínica.

Joana Raposo Gomes continua: "Queremos falar em suicídio e reduzir o estigma que lhe está associado, bem como a grande parte da doença mental, uma vez que esse mesmo estigma é o grande impeditivo à procura de ajuda. Enquanto departamento de psiquiatria e saúde mental e enquanto voluntários da cruz vermelha portuguesa, queremos levar a saúde mental para fora do consultório e queremos que as pessoas se coloquem na possibilidade de desenvolver competências e capacidades para serem, elas próprias, agentes activos de mudança e prevenir mortes por suicídio" explica a profissional de saúde que se encontra em Bragança.

A inauguração da exposição é a 10 de Setembro pelas 17h30 e ficará patente sem data de término. No mesmo dia decorre uma tertúlia sobre Prevenção do Suicídio nas instalações da CVP de Bragança.

 

Filipa C.

 

Linhas de apoio emocional e prevenção do suicídio:
SOS Voz Amiga
Ligue-nos. Nós escutamos.
213 544 545
912 802 669
963 524 660
Diariamente das 15h30 às 00h30.

2 comentários

Comentar