Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

França recebeu primeiro refugiado tchetcheno durante a visita de Putin ao país

putin.jpg

 

França aceitou a entrada do primeiro refugiado proveniente da Tchetchénia, que pediu asilo para escapar à perseguição de que as pessoas LGBT estão a ser alvo naquele território. A decisão coincidiu com a visita do presidente russo, Vladimir Putin, ao país.

 

 

 

 

 

Ser gay continua a ser perigoso na Grécia: Espancados por estarem apaixonados

Homofobia Grécia Costas Amnistia Internacional.jp

Boas notícias para a comunidade LGBTI da Grécia fecharam o ano de 2015: o país reconheceu as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo. A luta pela igualdade, porém, continua longe de estar concluída no país, por isso, mostrar sinais de afecto ainda é muito perigoso. Que o diga Costas, um jovem que vive em Atenas e foi espancado só porque ama alguém do mesmo sexo.

O que reivindicam os activistas que foram à Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa? (com vídeos)

reivindicações Marcha Orgulho LGBT Lisboa 2015.j

Este Sábado à tarde, depois de percorrerem Lisboa entre o Príncipe Real e o Terreiro do Paço, os grupos e associações de defesa dos direitos das pessoas LGBT explicaram o que defendem na principal praça da capital. A Marcha do Orgulho LGBT saiu pela 16ª vez à rua e foi na rua que as palavras de ordem se fizeram ouvir e os discursos foram aplaudidos.

Adopção e co-adopção foram chumbadas apesar da união dos partidos de esquerda

PARLAMENTO.jpg

A maioria de direita voltou a chumbar no Parlamento a possibilidade de casais de pessoas do mesmo sexo poderem aceder à adopção. A co-adopção também continua, em Portugal, a estar em linha com países como Ucrânia, Rússia e Roménia, impedindo assim estes casais de partilharem as responsabilidade e direitos sobre os filhos.

Dinamarca: Primeiro país europeu onde não é preciso diagnóstico médico para mudar de género

A Dinamarca tornou-se em Junho no primeiro país europeu onde não é necessário um diagnóstico de disforia de género ou qualquer outro parecer por parte de um psicólogo para que uma pessoa possa legalmente mudar de género.

 

Activistas em todo o mundo com os olhos postos na Rússia

Com uma hora de diferença de Lisboa, em Amesterdão centenas de pessoas estiveram presentes numa vigília de solidariedade para com a população LGBT na Rússia.

Junto ao HomoMonument, símbolo da capital holandesa que presta a homenagem a todos que foram vítimas do preconceito com base na sua orientação sexual e identidade de género, activistas reuniram-se com cartazes, velas e no final acederam com uma tocha um coração olímpico.

 

Co-adopção passa. Deputados do PSD, PS e CDS chumbam adopção (com vídeos)

A adopção de crianças por parte de casais do mesmo sexo voltou a ser chumbada no Parlamento esta sexta-feira, com votos contra de deputados do PSD, PS e CDS. As propostas do Bloco de Esquerda e de Os Verdes pretendiam alargar a possibilidade de adopção. Já a proposta de co-adopção conseguiu passar. Desta forma, passa a ser possível estender ao outro elemento do casal ou da união de facto o vínculo de parentalidade que o outro cônjuge já tem em relação à criança.

 

Núcleo LGBT da Amnistia Internacional bate-se pelos Direitos Humanos nos países mais esquecidos

São dois dos voluntários do Núcleo LGBT da secção portuguesa da Amnistia Internacional e no dia da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, ostentavam orgulhosamente a mesma t-shirt com a mensagem: “Human Rights are my Pride”.

 

Amnistia Internacional combate entraves ao Orgulho no Báltico

A realização das Marchas do Orgulho nos países do Báltico, isto é,  Lituânia, Letônia e Estônia, continuam a enfrentar grande contestação nestes países. Este ano a Marcha do Orgulho do Báltico realiza-se em Riga, na Letónia, a 2 de Junho, mas enfrenta de novo a oposição de autoridades locais.

 

Aziz, o cantor búlgaro que luta contra a homofobia, quer sair do país (com vídeos)

"Estou farto de tudo neste país. Estou farto e cansado da homofobia, do racismo e de que as pessoas não valorizem o meu talento. Recebo constantemente convites para concertos no estrangeiro. É mesmo verdade, vou sair do país, mas não digo para onde." As declarações são do artista búlgaro Aziz, ao jornal 24 Hours.

Itália rejeita projecto lei anti-homofobia

O parlamento italiano rejeitou esta terça-feira um projecto lei que protege pessoas homossexuais, bissexuais e transgéneras contra a discriminação. A Câmara de Deputados impediu por 293 votos contra 250 votos a favor uma nova legislação anti-discriminação. Este resultado levou activistas defensores dos direitos das pessoas homossexuais a pedir uma intervenção da União Europeia.