Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Será que o Gay Pride continua mesmo a ser necessário?

miguel martins.png

Desde muito jovem, percebi que, ao contrário dos meus colegas de escola, me sentia mais atraído por rapazes do que por meninas. Tendo crescido numa pequena aldeia em Portugal há cerca de 30 anos, eu não fazia a menor ideia do que fazer com esses sentimentos. A homossexualidade simplesmente não era mencionada nem em casa nem na escola. As raras vezes em que me lembro de ter ouvido falar sobre o tema, foi de uma forma negativa, o que me fez sentir como se algo estivesse errado comigo. Por este motivo, tentei esconder esses sentimentos e até mudá-los a todo o custo, ainda que sem sucesso.

 

Como foi concorrer no Mister Senior Netherlands (e ficar em quarto lugar e vencer nas categorias Favorito do Público e Melhor Talento)

 

miguel martins.png

 

Em Janeiro deste ano, fui seleccionado como finalista da 1ª edição do Mister Senior Netherlands - um concurso de beleza/personalidade nos Países Baixos. O que torna este concurso tão especial é o facto de, pela primeira vez, se criar um concurso deste género para homens acima dos 30 anos e sem qualquer limite de idade. Pessoalmente, nunca me considerei especialmente bonito, mas acreditei que, com a minha experiência de vida, poderia adicionar algo ao concurso. Para minha satisfação, o júri responsável pela selecção dos finalistas viu algo em mim e deu-me uma oportunidade.

 

 

Finalista ao título de Mister Senior Netherlands, Miguel Martins partilha a sua história de luta em busca da felicidade

 

banner opiniao_Miguel Martins.png

 

Aqueles que não conhecem os desafios da vida tiveram uma vida privilegiada, ou então conseguiram superar os desafios intrínsecos a este mundo. Nascido e criado numa pequena aldeia de Penafiel em extrema pobreza, lembro-me de todos os momentos incríveis, mas ao mesmo tempo não consigo esquecer todos os desafios na busca da minha felicidade. Não me interpretem mal: esta é uma história de sucesso! Podem esperar uma história honesta, verdadeira, sentida e – espero! – inspiradora.