Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Vídeo: Modelo transexual esfaqueada depois de imitar Jesus Cristo em Marcha LGBT

Viviany Belebony trans BRasil.jpg

Viviany Beleboni foi notícia em vários meios de comunicação social no passado mês de Junho depois de aparecer a encenar uma cena de cruxificação durante a última Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (Brasil). O acto pretendia chamar a atenção para a transfobia que ataca e mata muitas pessoas transexuais no Brasil. Este Domingo voltou a ser notícia pelas piores razões. Viviany Beleboni foi esfaqueda e agredida numa rua perto de sua casa por dois rapazes fundamentalistas religiosos.

Lea T, a primeira supermodelo transexual da Givenchy

Nasceu com o nome de Leandro Cerezo e é filho do ex-jogador brasileiro de futebol Toninho Cerezo. Apesar de algumas críticas e da falta de apoio do pai, Lea T vingou no mundo da moda como modelo feminino. A supermodelo conta inclusive com o apoio das suas colegas brasileiras Gisele Bundchen e Adriana Lima, para se submeter à cirurgia de reassignação de sexo.

Lea T passou para as páginas da imprensa nos últimos tempos por ter sido escolhida para a nova campanha de Outono da marca francesa de roupa e cosméticos Givenchy.

Anteriormente Lea T já tinha trabalhado como modelo masculino e fora assistente de Ricardo Tisci, director creativo da conhecida marca de moda que em declarações à revista de moda “Women Wear Daily” afirmou que Lea é “muito feminina, super frágil e muito aristocrática. Já faz parte da família”. E acrescentou que ela quer continuar a seguir veterinária quando abandonar a carreira na moda. A supermodelo comentou que teve uma “epifania” quando Tisci a encorajou a usar saltos altos em público pela primeira vez.

Na última edição da Vogue francesa, Lea T apareceu nua, escondendo os genitais com a mão. Também a Vanity Fair italiana colocou em destaque a história de Lea abordando os preconceitos de que a modelo brasileira é vítima por ser transgénero.