Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Cartas ao dia do Autor Português

dia do autor português.jpg

Instituído há 35 anos, pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e por iniciativa do Maestro Nóbrega e Sousa, o Dia do Autor Português celebra-se enquanto acto de lembrança de artistas, escritores, poetas, ensaístas ou tradutores que fazem da língua portuguesa mais que um sistema de comunicação, de um estilo de escrita, discurso ou expressão característica de alguém, mais do que narrativas, lirismos ou dramaturgias, de poesias ou crónicas, contos e tragédias, mas como forma de partilha de emoções, sonhos, experiências que enriquecem a nossa cultura e aumenta os nossos conhecimentos.

 

 

IDAHOT - A 17 de Maio quebramos o silêncio!

Daniel Santos Morais.png

IDAHO [1] para IDAHOTB [2] ou IDAHOBIT [3], variam os acrónimos manifestados por quem, livremente, celebra o Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, num grito de luta contra a violência e discriminação sofridas pelas pessoas LGBTI+.

 

 

Portugal, um longo caminho para a igualdade…

Daniel Santos Morais.png

No passado dia 14 de Maio, várias foram as plataformas de comunicação social portuguesa a noticiar o mais recente estudo da Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA), sobre a discriminação e crimes de ódio contra pessoas LGBTI+.

Vamos falar de homofobia?

Pedro Capitão

Ao que parece mudam-se os tempos, mas não se mudam as vontades. Não se muda a vontade de ter acesso a informação que é gratuita, nem a vontade de alargar horizontes. Mas vontade de nos mantermos uma sociedade preconceituosa, essa sim, ainda se vai manter durante algum tempo.

 

 

Esta mão que cuida é arco-íris

Enfermeiro Carlos Gustavo Martins

Fiz em Abril deste ano 24 anos de profissão… sensivelmente 22 desde que saí do armário. De forma espontânea. Hoje olho para trás e não sei se o faria da mesma forma, nem com a mesma coragem. Mas agradeço a energia da juventude que nos leva a tomar decisões e a quebrar barreiras que, se calhar, de outra forma nunca se conseguiriam quebrar.

 

 

Unidade na Diversidade, a União Europeia em 2020

Daniel.png

 

«A Europa não se fará de uma só vez, nem de acordo com um plano único. Far-se-á através de realizações concretas que criarão, antes de mais, uma solidariedade de facto.»
- Robert Schuman, 9 de Maio 1950

Hoje, celebra-se o Dia da Europa. Hoje, celebra-se a paz e a unidade do continente europeu. O 70º aniversário da histórica “Declaração Schuman”, que viria a servir de chavão da actual União Europeia. Cinco anos após a Segunda Guerra Mundial, o então Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Robert Schuman, propõe em Paris, uma nova forma de cooperação política na Europa.

Chemsex, redução de riscos e acompanhamento clínico durante a pandemia

Cristiana Vale Pires e Filipe Couto Gomes

Praticantes de chemsex e equipas de saúde ligadas a uso de substâncias psicoactivas, saúde sexual, saúde mental e prevenção de violência de género vêm notando, a par da sua popularização, que é fundamental tornar acessíveis informação e estratégias que permitam práticas mais seguras.

 

“Abril é amor, Abril é de todas as cores!”

Daniel Santos Morais.png

46 anos de Abril e de lutas LGBTQI+ em Portugal

Celebramos 46 anos de democracia, 46 anos que Portugal e suas colónias acordaram de um período de repressão e de ditadura sangrenta. Fruto de uma madrugada libertadora em que os capitães de Abril, junto com a força revolucionária popular, romperam com a cegueira de uma guerra forçada e sem fim à vista, abrindo as portas à Democracia, à Igualdade, à Justiça Social, à Paz e Solidariedade. Estes foram tempos de afirmação, renovação, de sonhos e de perseguição de utopias de um povo que durante uma vida não soube mais do que viver de uma alegria reprimida pela ignorância propagandeada pelo Estado Novo.

 

 

Consumos sexualizados de drogas: um olhar diverso

banner opiniao_Cristiana Vale Pires Ricardo Fuerte

O sexo sob efeito de drogas, ou consumo sexualizado de drogas, não é novidade. Desde tempos ancestrais que o álcool e/ou outras substâncias têm sido usados para facilitar ou amplificar as experiências sexuais em contextos hedonistas. As drogas e o sexo têm em comum o facto de nos proporcionarem experiências de prazer, desinibição e conexão com os/as outros/as e connosco próprios/as.