Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Um em cada cinco LGBTI de Macau vítima de violência doméstica

macau-1870402_1280.jpg

Um inquérito promovido pela associação Arco Íris de Macau indica que 22 por cento dos membros da comunidade LGBTI do território já foram alvo de violência doméstica.

"A ocorrência de violência doméstica na comunidade LGBT+ é alarmante, já que no inquérito descobriu-se que uns impressionantes 22 por cento daqueles que responderam já sofreram violência doméstica perpetrada pelos seus companheiros", refere o comunicado da associação, citado pela Lusa.

"A lei da violência doméstica deve ser revista para incluir a proteção da comunidade LGBT+", defende o activista Jason Chao, citado pela agência de notícias. “Os homossexuais merecem mais atenção porque têm mais probabilidade de ter pensamentos suicidas, uma vez que sentem ser alvo de maior discriminação", destaca.

Estes são os resultados de um inquérito online em que participaram quase mil pessoas. Entre os participantes, 14 por cento declararam que já consideraram cometer suicídio, com a maior percentagem a ser registada entre os homens homossexuais (18,9 por cento), seguidos pelas lésbicas (11,2 por cento).

A discriminação sentida pela comunidade LGBTI, numa escala máxima de 10 pontos, é de 7,17 pontos. Além disso, uma maior percentagem de homossexuais (38,5 por cento) sofreu insultos verbais devido à sua orientação sexual.