Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Vídeo de instagramer trans faz aumentar homofobia em Marrocos

desert-1101123_1280.jpg

Está a aumentar a homofobia em Marrocos. Desta vez, o foco foi uma instagramer trans marroquina, que vive na Turquia, e que incentivou a homofobia no seu país de origem. Ela mostrou como instalar a app e localizar gays no Grindr, uma aplicação de encontros dirigida a homens que têm sexo com homens.

Naoufal Moussa é uma instagramer trans marroquina que tem bastante influência na internet e conta com mais de 600 000 seguidores na sua rede social. Aproveitando a sua popularidade, decidiu publicar um vídeo onde incentiva as pessoas que são contra a homossexualidade a exporem os perfis de homens gays que estão registados em apps destinadas a gays.

O comportamento desta instagramer tornou os homens gays em alvos de discriminação, alienação familiar e vítimas de violência. Houve mesmo um homem que acabou por se suicidar e há pessoas que relatam que alguns amigos seus desapareceram ou foram expulsos de casa. Uma situação que se torna mais grave em plena pandemia provocada pelo COVID-19.

Esta instagramer, além de mostrar como instalar a app e localizar gays no Grindr, também o fez com outras apps como o Planet Romeo e o Hornet. A par dessa situação, também incentivou as mulheres a criarem perfis falsos, de forma a estas enganaram os utilizadores e a expor os seus perfis em grupos nas redes sociais.

A divulgação destas informações por parte desta instagramer levou mesmo alguns homens a eliminarem as suas fotografias da aplicação Grindr, por considerarem que essa exposição os podia colocar seriamente em perigo face à situação crescente de homofobia vivenciada em Marrocos.

A divulgação deste vídeo (entretanto apagado após várias denúncias) também desencadeou a criação de grupos no Facebook onde eram partilhadas imagens dos perfis dos homens gays que encontravam nas aplicações. Face a esta situação, o Facebook reagiu afirmando que está a tentar eliminar esses grupos, uma vez que não permite que os membros da comunidade LGBTQ+ sejam excluídos e colocados em perigo.

Segundo uma activista LGBTQ, após a divulgação deste vídeo publicado pela instagramer, verificou-se um aumento de contactos e pedidos de ajuda de pessoas em perigo.

A conta de Instagram de Naoufal Moussa acabou por ser eliminada da rede Instagram, mas entretanto, Moussa criou um novo perfil e afirma que irá continuar a criar novos perfis caso estes sejam eliminados novamente.

Em países como Marrocos, estes aplicativos de encontros entre homens que têm sexo com homens fornecem mais do que conexões ocasionais, sendo mesmo a única forma que estas pessoas gays e bissexuais têm para estar em contacto com outras pessoas LGBTI, o que se deve ao facto da cultura considerar a homossexualidade ilegal e que pode ser punida com uma pena de prisão até 3 anos.

 

Tatiana Portela

 

Bibliografia:

LGBTQNation (2020). Trans Instagrammer leads campaign to hunt down & out gay men. There has already been one suicide. Consultado em 28 de Maio de 2020, pelas 19h.  

- Advocate (2020). A Trans Influencer Is Purposely Outing Gay Men in Morocco. Consultado em 28 de Maio de 2020, pelas 19:30h. 

1 comentário

Comentar