Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Viktor Orbán convoca referendo sobre lei anti-LGBTI e pede aos húngaros que votem contra

politics-1934824_1920.jpg

O primeiro-ministro da Hungria anunciou hoje que pretende realizar um referendo sobre a lei anti-LGBTI. A proposta de referende surge depois da Comissão Europeia ter iniciado um processo de infracção contra o país.

 

O anúncio do referendo foi efectuado pelo próprio Víktor Orban na sua página de Facebook e anunciado umas horas antes como um comunicado importante à nação.

Intitulado como “referendo sobre a proteçcão das crianças” no vídeo o primeiro-ministro faz menção a cinco perguntas que constarão no referendo, por exemplo, se os húngaros aceitariam que fossem efectuados debates sobre sexualidade nas escolas sem o consentimento dos pais”, se os húngaros apoiam “a promoção do tratamento de redesignação sexual para menores” ou se concordam com a “apresentação sem restrições nos meios de comunicação social de conteúdos de natureza sexual a menores de idades e que afectem o seu desenvolvimento”.

A data para a realização deste referendo não foi anunciada, mas o primeiro-ministro pediu aos húngaros que respondessem “não” a todas as perguntas.

Em causa a está a lei húngara aprovada no mês passado e que proíbe a menção da homossexualidade em plataformas públicas junto de menores de idade e que levou Bruxelas a avançar com um pedido de infracção ao país por desrespeito dos valores europeus.