Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Feminismo radical invade Museu da Electricidade

EDP.jpg

A exposição "Suite Rivolta - o feminismo radical de Carla Lonzi e a arte da revolta" vai ser inaugurada a dia 15 de Outubro, às 18h30, no Museu da Electricidade, em Lisboa. A exposição, com curadoria de Anna Daneri e Giovanna Zapperi, integra o programa Passagens do Doclisboa '15.
A mostra investiga a possibilidade de repensar o feminismo radical dos anos 1970, num quadro político e artístico contemporâneo. A exposição reúne trabalhos e documentos relacionados com a figura e os escritos de Carla Lonzi (1931-1982), uma crítica de arte e feminista da Itália dos anos 1960 e 1970. As ideias de Lonzi acerca da criatividade, sexualidade e política têm grande eco em algumas das questões mais prementes da arte e do feminismo, na actualidade.
Juntamente com os trabalhos de referência de 1971-1974 de Suzanne Santoro, a exposição apresenta trabalhos recentes que reconsideram o legado de Lonzi pelo seu potencial transformador. Cabello/Carceller, Claire Fontaine, Chiara Fumai, Silvia Giambrone e Valentina Miorandi encaram as suas ideias como um conjunto de operações transformadoras que podem ser reactivadas no presente. Os seus trabalhos inspiram-se nos escritos de Lonzi e exploram questões como a sexualidade e o prazer feminino, a relação entre corpo e linguagem ou o significado político da sua procura por formas autónomas de expressão.