Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"Somos gays e evangélicos e fazemos a diferença no meio de tanto preconceito"

Pastor gay evangélico Gregory Rodrigues Lages dos Reis

Foi criada informalmente em 2013, mas só agora vai dar oficialmente os primeiros passos. O arranque oficial será este Domingo, dia 17 de Maio, em Minas Gerais, Brasil. A Comunidade Inclusiva Fonte de Água Viva é uma igreja evangélica inclusiva que aceita a homossexualidade. Para já conta com apenas um dinâmico pastor de 23 anos de idade: Gregory Rodrigues Lages dos Reis.

O dezanove.pt foi entrevistar o pastor Gregory dos Reis para saber mais sobre a sua história de vida, desde o momento em que procurou a igreja para tentar “mudar” de orientação sexual até criar um movimento religioso que o aceitasse enquanto pastor homossexual.

dezanove: Em que altura soube que era homossexual?

Pastor Gregory dos Reis: Descobri ainda muito jovem. Aos 11 anos começaram os conflitos e as perguntas. No entanto, por pertencer a uma família muito religiosa, busquei de todas as formas a mudança, suprimir a este desejo. Aos 15 anos o desejo estava ainda mais forte, foi quando tive a certeza do que gostava, do que eu era e do que sou de verdade.

 

Quando decidiu seguir a via religiosa?

A vida religiosa já vem de berço. Grande parte da minha família é Católica Apostólica Romana e por isso fui criado sob tais  ensinamentos. Decidi seguir a vida religiosa quando decidi que queria ser padre católico, porém a sexualidade (no caso falo da homossexualidade) falava mais alto. Como não me aceitava, fui procurar uma igreja evangélica na tentativa de deixar de ser gay e mudar minha orientação sexual.

 

Como foi no seu caso lidar com a sua orientação sexual e a sua religião?

Fui ensinado que ser homossexual era uma abominação, então já se deve imaginar que eu me sentia um lixo! Cheguei a tentar suicídio logo quando me assumi! Lutei por muito tempo contra tudo isso... Fui em todos os lugares possíveis, participei de todo tipo de tratamento espiritual e até mesmo por indicação de minha família fui a consultas com psicólogo, para tentar mudar minha orientação sexual. Tudo isso, porém, em vão.

 

Há quantos anos é pastor evangélico? Como foram os estudos?

Sou pastor há quatro anos. Estou na universidade, cursando um bacharelato em Teologia e uma licenciatura em História. Como pastor missionário viajo pelo Brasil ministrando a palavra sempre em igrejas inclusivas (aquelas que acolhem a diversidade: gays, lésbicas, transexuais, travestis, transexuais e, claro, heterossexuais, até porque não somos igrejas exclusivas para gays). Também participo em programas de rádio e tv.

 

Em que cidade do Brasil exerce o sacerdócio?

Moro em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, onde a Comunidade Inclusiva Fonte de Água Viva será inaugurada.

 

Quando e onde decorre a cerimónia de inauguração oficial?

Domingo, 17 de Maio de 2015, às 18:30 (horário de Brasília), no Royal Center Hotel, na Rua Rio Grande do Sul, 856, Bairro de Lourdes, próximo da Praça Raul Soares.

 

O que diferencia o seu movimento religioso dos restantes?

Somos diferentes da igreja tradicional, exactamente pela questão da aceitação da homossexualidade (casamentos,  pastores assumidamente gays,  entre outros factores que nos diferenciam da igreja evangélica tradicional).

Pastor Gregory Rodrigues Lages dos Reis gay evangélico

 

Quantos pastores há na sua igreja?

Por enquanto, a igreja conta com apenas um pastor, mas creio que vá ser um facto passageiro. Após a abertura da igreja, tenho certeza que muitas pessoas que outrora tiveram os seus ministérios perdidos,poderão voltar a exercê-los na Fonte de Água Viva.

 

Como são vistos os casais homossexuais pelos evangélicos?

Existe uma diferenciação entre evangélicos. Nós, da Fonte de Água Viva, somos evangélicos inclusivos. Porém, a visão que temos dos evangélicos tradicionais é algo atormentador. Gays e lésbicas são tratados como abominações, possuídos por demónios e até mesmo doentes! Isto para nós Cristãos inclusivos é um absurdo, porque a Bíblia diz que Deus é amor e não faz excepção de pessoas, conforme narrado no Actos dos Apóstolos, capítulo 10, versículo 34.

 

E a adopção de crianças por casais homossexuais? É aceite?

No Brasil hoje sim... O Supremo Tribunal Federal equiparou a união homoafectiva à união heterossexual! Podemos também casar civilmente e adoptar crianças.

 

Realizam casamentos entre homossexuais na sua igreja?

Sim. Eu particularmente já abençoei vários casais. A proposta da comunidade Inclusiva Fonte de Água Viva é abençoar estas uniões, abençoar estas vidas e todos aqueles que se desejarem casar serão bem-vindos, inclusive, claro, heterossexuais. A vida afectiva deve ser pautada e vivida com respeito e fidelidade.

 

E os transexuais? A sua igreja aceita-os e apoia-os?

A transexualidade é uma questão de identidade de género. E, sim, a igreja inclusiva apoia-os,  acolhe-os e recebe-os como iguais, pois são parte da sociedade e amados por Deus tal como quaisquer outro ser humano.

 

Quantos evangélicos há no Brasil?

Os evangélicos num contexto geral somam cerca de 42.275.440 (dados do último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, à época a população Brasileira era de 190.755.799 Habitantes). Grande parte do movimento evangélico tradicional (conservador) tem representação inclusive no Congresso Nacional (Senado e câmara dos deputados).

 

Que expressão têm os evangélicos no Brasil?

Têm em suas mãos o poder dos média, que manipulam tentando de todas as formas barrar tudo oque possa beneficiar o movimento LGBT. Vale lembrar que não são todos que tem tal postura... Por isso nós que somos gays e Evangélicos e fazemos a diferença no meio de tanto preconceito!

 

O Brasil é um país que regista demasiados episódios de homofobia e transfobia. Muitos deles por vezes fatais. Que papel deve ter a Igreja para prevenir este tipo de violência e as mortes?

A igreja tem um papel fundamental! Em orientar  e influenciar. Influenciar a sociedade num todo para fazer a diferença, mostrar que não somos doentes! A igreja tem um papel de ser um local para cuidar dos que a sociedade rejeita, a religião em sua maioria rejeita! Temos acções junto a grupos do governo em escolas, programas de tv e rádios, para tentarmos conscientizar a população. Em resumo, a igreja deve ser mais “hospital e menos tribunal”!

 

Já há data prevista para a implementação da Comunidade Inclusiva Fonte de Água Viva em Portugal?

Ainda não temos data acertada para inaugurarmos em Portugal, mas estamos batalhando para que seja o quanto antes possível.  Tudo depende de um boa estrutura aqui no Brasil para podermos ir para outros lugares!  

 

Que mensagem quer deixar para os leitores do dezanove.pt?

Uma mensagem simples, Deus ama a todos nós! Independente da orientação sexual! Não há base bíblica para condenar a homossexualidade que é vivida com respeito e fidelidade! A Bíblia condena a promiscuidade tanto para o hétero, quanto para o homossexual! Se você algum dia foi rejeitado pela família, pela igreja, ou até mesmo tem medo de se assumir, lembre-se existe um Deus que o ama, que o acolhe, assim como você é! Ame! Simplesmente ame! E jamais se esqueçam do amor de Deus!

Em breve chegaremos a Portugal com uma filial da nossa igreja para também abençoar a todo este povo! Mas enquanto isso podem acompanhar-nos pelas redes sociais e divulgar para os amigos. Facebook Comunidade Inclusiva Fonte de Água Viva: https://www.facebook.com/fontedeaguavivabh?fref=nf e Facebook Pastor Gregory dos Reis: https://www.facebook.com/gregoryrodrigues.l.reis

 

Fotos de Pedro Vilela / Agência i7

2 comentários

Comentar