Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Vodafone Portugal cria programa para apoiar jovens trabalhadores LGBTI

Sede_de_lisboa.jpg

A Vodafone Portugal está a lançar o programa LGBT+ and Friends Connect. Segundo a empresa, o objectivo é recrutar e apoiar pessoas LGBTI no seu primeiro emprego, assim como dotar as chefias de competências para conseguirem integrar da melhor forma estes profissionais nas suas equipas. O programa está a ser implementado em vários países onde a marca está presente.  

“A Vodafone não tolera qualquer tipo de discriminação dentro da sua organização e orgulha-se de ter uma cultura de trabalho que promove oportunidades iguais, independentemente da origem, nacionalidade, sexo, crenças ou ideologias de cada um dos colaboradores. É preocupante perceber que ainda há tantos jovens que têm de esconder quem são no local de trabalho, mas acreditamos que o programa agora lançado pode fazer a diferença”, comenta Luísa Pestana, directora de Recursos Humanos da Vodafone Portugal.

Entre as medidas que a empresa se compromete a implementar estão programas para ajudar, atrair e reter colaboradores LGBTI, criar ferramentas para que as chefias fomentem um ambiente de trabalho inclusivo, renovar o Código de Conduta para a inclusão de pessoas LGBTI, iniciativas que incentivam colaboradores e chefias a tornarem-se aliados LGBTI e programas para ser Embaixador LGBT+ certificado.

 

Situação dos trabalhadores LGBTI em Portugal

A empresa divulgou um estudo realizado pela Out Now, que avaliou o comportamento da comunidade LGBTI no mundo laboral, em geral. No caso de Portugal, 76% dos inquiridos portugueses admite que já escondeu a sua orientação sexual no local de trabalho, 57% afirma que já disfarçou a sua orientação sexual no emprego mais do que uma vez, 49% refere que, no seu primeiro emprego, ouviu alguns comentários negativos acerca da comunidade LGBTI e que isso os fez sentir desconfortáveis em assumir-se perante todos, 31% sente que foi menos produtivo na sua função porque não se sentia à vontade para assumir a sua orientação sexual e 20% afirma que assumir-se no local de trabalho foi ‘a coisa mais difícil que alguma vez fez’.

O estudo realizado pela Out Now para a Vodafone na África do Sul, Alemanha, Austrália, Espanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia e Turquia pode ser consultado aqui.

1 comentário

Comentar