Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Quintino Aires: "Homossexuais eram muito mais promíscuos" e mostram-no na "marcha da vergonha" (com vídeo e actualizada)

Quintino Aires.jpg

Segundo a revista MAGG Quintino Aires foi afastado como comentador do programa Extra da TVI.

O programa Extra que analisa o reality show Big Brother teve esta terça-feira como comentadores Quintino Aires e Helena Isabel. Numa das intervenções o psicólogo clínico teceu vários comentários sobre as pessoas homossexuais e as dádivas de sangue. 

Umas horas antes do programa ir para o ar, o próprio comentador antevia na sua página pessoal de Facebook: "Parece-me que o EXTRA do BB vai ser polémico. Muito polémico mesmo. Naturalmente não poderei deixar de referir algumas coisas que vi e ouvi. Tenho direito à minha opinião. É já daqui a pouco. 🙃"

Quintino Aires comentava o facto do concorrente Bruno Gomes de Almeida ter sido o impulsionador que relançou o alerta da discriminação sob os homossexuais quando o próprio foi impedido de doar sangue. Uns meses depois o caso levou à mudança da norma da DGS que deixou de excluir injustificadamente os homossexuais de poderem doar sangue.  

Para Quintino Aires a discriminação que existia na norma da DGS face aos heterossexuais existia "de facto porque os homossexuais eram muito mais promíscuos e continuam a querer mostrar a sua promiscuidade naquela vergonhosa "marcha da vergonha". A comentadora e ex-concorrente Helena Isabel corroborou a ideia e Quintino continuou: "Eu não tenho nenhum orgulho porque eu não tenho nada de superior em ser homorientado [em comparação com as minhas irmãs hetero-orientadas]." 

"Repare que quando se faz a marcha em que vão grande maioritariamente meios-nus a lamberem-se todos e a seguir aumentam o número de infecções já que toda a gente saber e as instituições de saúde preparam-se para isso [...] por isso quem não quer ser lobo não lhe veste a pele". 

A apresentadora Alice Alves tentou contrapor dizendo que não estavam a par desses números e que não existia ninguém em estúdio responsável para rebater as opiniões de Quintino Aires: "Precisávamos de alguém responsável que pudesse falar pela Direcção-Geral de Saúde". O comentador continuou dizendo que as medidas relativas à dádivas de sangue eram fundamentais para salvar vidas "ninguém quer ir parar a uma Urgência e precisar de levar sangue e vá...". Quintino cita o concorrente Bruno Almeida considerando que este teve uma declaração "gravíssima" no programa ao referir que "conseguimos que quem tem sexo com muitas pessoas possa dar sangue ao fim de três meses quando antes era preciso esperar seis meses". Para Quintino Aires "esta mudança [da norma da DGS] irá aumentar o risco ao precisarmos de uma transfusão. O que é discriminação deve ser combatido. O que não é não pode dar azo a estes activismos todos e não há aqui nada de extraordinário, mas uma irresponsabilidade enorme" referindo-se a Bruno Almeida.  

 

Reacções

João Correia Rodrigues, médico e um dos fundadores do projecto Anémona, mostrou no Instagram a sua revolta exigindo uma tomada de posição por parte da TVI: "Como é possível que num canal genérico possa estar a ser difundido um discurso de ódio, homofóbico tão nojento como este?"

Para o médico e activista: "Este senhor, que se diz "psicólogo", além de estar a difundir um conjunto de estigmas, mais do que refutados pela ciência, nunca pode ter estado numa marcha/protesto do orgulho LGBTI. A marcha foi feita para combater o ódio de quem nos espancava, matava, violentava nas ruas, apenas por amarmos alguém. Para que pessoas trans e não binárias possam ser reconhecidas legalmente e ter os seus direitos protegidos. Para que casais do mesmo género possam casar, adoptar, e viverem felizes em família." 

João Correia Rodrigues considera Quintino Aires desinformado no que respeita à doação de sangue: 
"Completamente desinformado, larga um conjunto de dados e histórias que não são reais, que não têm fundamentação científica e que só contribuem para preconceito e barreiras que tanto temos combatido. Finalmente em 2021 foi conseguida uma recomendação por parte da DGS que não exclui injustificadamente pessoas LGBTI desta mesma doação, e este "agente de saúde" (como se intitula) vem desdizer a própria DGS e especialistas que tanto têm investigado nesta área, enquanto ataca e insulta o rapaz que trouxe o assunto para o programa. 
O que este ser disse está carregado de um ódio que não me permite ficar calado.
Exijo que a @tvioficial tome medidas! Não toleramos mais ataques, não toleramos mais queerfobia. Não toleramos mais."

 

 

Numa nota da TVI, citada pela  rádio HiperFm, a estação de televisão desmarca-se dos comentários proferidos por Quintino Aires: “Perante o discurso proferido ontem no BB Extra pelo comentador Quintino Aires, a TVI afirma que não se revê neste tipo de comentários. Esta é uma opinião do comentador e a TVI refuta qualquer comportamento ou atitude homofóbica, xenófoba ou sexista“, pode ler-se.

O Big Brother é um formato que visa os valores humanos, com impacto significativo na sociedade, tratando de diversos temas, atividades e pessoas com respeito, seriedade e dignidade. O programa defende causas e elimina tabus, apostando na diversidade e multiculturalidade que são plenamente respeitadas e celebradas“, acrescenta a mesma nota.

 

Nas redes sociais encontram-se a circular várias petições online que exigem a retirada de Quintino Aires como comentador do programa Big Brother. Uma petição remonta ainda à edição Big Brother - Duplo Impacto e reúne quase 3 centenas de assinaturas. Outra petição foi criada mais recentemente e ainda tem um número inexpressivo de assinaturas à hora de publicação deste artigo. Uma outra petição é dirigida à produtora Endemol: no caso de não demitir Quintino Aires como comentador do programa será, para os subscritores da petição, "considerada colaboradora e cúmplice das enormíssimas alarvidades proferidas pelo indivíduo em causa".

 

Ao final da manhã desta quarta-feira a revista MAGG assegura que Quintino Aires foi afastado pela TVI do "BB Extra" após comentários homofóbicos.

 

Notícia actualizada às 11h36 com reacção da TVI e menção às petições online. Às 12h20 nova actualização com menção ao afastamento do comentador Quintino Aires do programa Extra.

 

Foto: reprodução Facebook Quintino Aires. 

1 comentário

Comentar