Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Está na hora de dar visibilidade aos casos de discriminação nas escolas: #quebraosilencio (com vídeos)

quebra o silêncio rede ex aequo.jpg

ideia tinha já sido veiculada nos últimos Prémios Média. Agora a iniciativa viu a luz do dia e pretende, como não poderia deixar de ser, ajudar os mais jovens. A campanha #QuebraOSilencio foi criada para divulgar o Observatório de Educação, o projecto da associação de jovens LGBTI rede ex aequo que recolhe as denúncias de homofobia e transfobia ocorridas no contexto escolar português. 

Cátia Figueiredo, da associação de jovens, informa que o relatório bianual 2013-14 está neste momento a ser escrito e que “mais uma vez” se percepciona “que o número de denúncias não reflecte os casos de discriminação vividos e testemunhados pelos jovens portugueses”.

A experiência vem dos dados recolhidos através do Projecto Educação LGBT que leva os jovens da rede ex aequo às escolas de Norte a Sul do país e ilhas. Cátia revela que, “infelizmente, contactamos com casos que ainda não são refletidos nas denúncias que nos chegam”.

A jovem coordenadora do projecto é peremptória: “Está na hora de dar visibilidade aos casos de discriminação que estão a acontecer neste momento nas escolas, espaços que deveriam primar pela segurança e inclusão de qualquer jovem. Assim, reunimos uma série de voluntários que mostram uma série de insultos que foram ouvidos, sentidos e interiorizados por jovens nos mais diversos distritos e ao longo de diferentes níveis académicos. Algumas dessas frases estão publicadas em relatórios do Observatório de Educação. Esperamos com esta campanha dar voz aos jovens, empoderá-los e quebrar o silêncio.”

observatório educação quebra o silêncio rede e

Para além destes objectivos, a associação de jovens tem a esperança que o Observatório de Educação tenha uma “maior adesão, que os jovens percam o medo da denúncia e que se apercebam que o que não é ok é discriminar. Assim, poderemos actuar com uma maior precisão e contribuir para uma sociedade mais justa mas acima de tudo melhorar a qualidade de vida dos jovens LGBTI em Portugal”.

Acompanha a campanha #QuebraOSilencio no Facebook da rede ex aequo onde também será lançado o vídeo oficial.

 

Notícia actualizada a 8 de Fevereiro e a 4 de Março com vídeos.