Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Praia 19, filme gay quer promover as "coisas boas" de Portugal

É tido como o mais esperado filme de António da Silva. "Praia 19" será o décimo de uma série onde a pornografia gay explícita se funde com arte cinematográfica. Depois de "Julian" e "Dancers", "Praia 19" é o terceiro filme do realizador filmado em Portugal. O trabalho foi rodado na praia gay mais famosa do país.

 

O que vamos poder no filme Praia 19?

Tudo. Tudo como nunca foi visto no cinema, no tablet, no telemóvel ou no computador. Embora a praia gay mais famosa de Portugal tenha servido de inspiração para muitos artistas e até turistas, pela primeira vez no Verão de 2012 o jovem realizador português pôs a câmara em punho e filmou a praia, a mata e quem por ali escolhe passar momentos de relaxamento e de sexo. Há uma linha de comboio que separa a praia da mata, mas António da Silva mostra que na Praia 19 nudismo e sexo não se circundam a quaisquer barreiras. A prática de naturismo e o exibicionismo dos corpos - maioritariamente de homens - começa junto à linha de água, o plano segue para as dunas, onde tal como suricatas, homens se erguem e avistam outros homens em enigmáticas movimentações e onde um banho de sol co-habita com a prática de sexo ao ar livre.

Depois, sempre de modo anónimo, o realizador prossegue para o que pode ser considerado uma espécie de documentário caricaturado de David Attenborough. Atrás de arbustos e debaixo da copa das árvores, António da Silva filma de perto os rituais de aproximação de homens que procuram relaxamento e satisfação sexual imediata. Sem uma única palavra "Praia 19" consegue dizer através de imagens o que se passa no local de crusing gay mais conhecido do país e que dista a apenas 20 minutos de Lisboa.

 

Promover o destino Portugal com adrenalina à mistura

Em declarações ao dezanove.pt, António da Silva explica que “este é mais um trabalho de observação no qual filma o que se passa à [minha] volta” e onde o próprio se coloca em situações em que as coisas estão a acontecer. Quando questionado se alguma vez se sentiu mais receoso em ser descoberto a filmar ou mais excitado por fazer parte de um enredo porno, o realizador confessa que "fazer cruising com a câmara" lhe dá "uma certa adrenalina".

Para o realizador, que irá estrear o “Praia 19” e outros quatro filmes (PIX, Cariocas, Nudes Dudes, Dancers) já no próximo festival de cinema Queer Lisboa, este “é o terceiro filme no qual se faz o apelo a uma série de coisas boas que temos em Portugal… faz parte da minha missão como realizador promover Portugal.”

Uma versão explícita do filme pode ser vista no site do realizador, António da Silva Films, através do pagamento de um valor que permite continuar a desenvolver o trabalho deste português radicado em Londres.

4 comentários

Comentar