Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

“A partir do momento em que te encontras e estás bem contigo próprio, estar sozinho torna tudo mais fácil”

João Pedro.jpg

O João Pedro tem 24 anos, é natural de Lisboa, mas neste momento vive em Paris. “Decidi mudar de país pela experiência em si, porque gosto de novas experiências e conhecer outras realidades. Está a ser um teste a mim mesmo, a todos os níveis” diz ao dezanove.pt  

 

 

dezanove: Há quanto tempo estás solteiro?

Há cerca de um ano e quatro meses.

 

Quanto mais nos aproximamos do Dia d@s Namorad@s parece que estar solteiro é uma pequena tragédia. Concordas? Pensas muito nisso?

Sou mais adepto do Natal e da Páscoa, do que propriamente do Dia dos Namorados. Estar solteiro não é, de todo, uma tragédia, ou pelo menos não deveria ser. O essencial é as pessoas saberem estar bem com elas próprias. Só assim poderão estar bem com os outros.

 

É fácil estar solteiro ou é difícil estar num relacionamento?

Pessoalmente prefiro estar solteiro, de momento, pelo menos. A partir do momento em que te encontras e estás bem contigo próprio, estar sozinho torna tudo mais fácil. Tens mais tempo para ti, para a tua família, para os teus amigos, para os teus objectivos pessoais, para tudo basicamente.

 

João Pedro solteiro e sexy.jpg

Tiveste e tens muitos pretendentes?

Sempre tive mais gente interessada do que interessante.

 

O que te faz apaixonar por alguém?

Para ser sincero, não sei. Todas as pessoas por quem me apaixonei são bastante diferentes. Não existe um padrão definido. 
Contudo, sou uma pessoa que gosta de personalidades fortes e pessoas positivas que estejam de bem com elas próprias e com a vida.

 

O que não suportas noutra pessoa com quem gostasses de partilhar a vida?

Não suporto pessoas que dizem uma coisa e fazem outra, sem personalidade e pessoas rancorosas.

 

Já foste alvo de algum episódio de homofobia? Como lidaste com isso?

Felizmente, não. Toda a minha família e amigos aceitam-me como sou e em momento algum me julgaram por isso. Pelo contrário, dizem-me sempre que têm bastante orgulho em mim (e eu neles!). 
Sei, porém, que existem muitos casos de homofobia em Portugal e que há muita gente que sofre com isso.

 

Na tua opinião o que faz falta a Portugal no que respeita à igualdade para pessoas LGBT?  O casamento, a paternidade ou adopção estão nos teus planos?
Penso que o que falta em Portugal é a falta de avanços legislativos no que diz respeito à parentalidade. Em relação aos meus planos para o futuro, ainda não pensei muito nisso. Penso que ainda tenho algum tempo para decidir.

 

E afinal de contas o que vais fazer no Dia d@s Namorad@s?

Para mim será um dia como outro qualquer. Não tenho qualquer plano ainda para dia 14 de Fevereiro. Mas desejo a todos os casais um óptimo Dia de S. Valentim e que se repita (de preferência com a mesma pessoa) por muitos anos! O que importa é ser feliz!

 

Fotos: João Pedro

Entrevista de Paulo Monteiro

 

4 comentários

Comentar