Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

A violenta agressão homofóbica que está a assustar os LGBT de Marrocos (com vídeo)

 

marrocos.jpg

Os direitos da população LGBT de Marrocos voltaram à ribalta depois de ter ficado online um vídeo onde se vê dois jovens homossexuais a serem agredidos no interior de uma casa em Beni Melal, no centro de Marrocos.

Segundo as imagens gravadas com um telemóvel, os jovens foram despidos e espancados. Depois, os agressores obrigaram-nos a ir para a rua despidos.

O colectivo Akaliyat, que integra activistas LGBT, descreve que os jovens foram atacados na sua própria casa por cinco pessoas que vivem no mesmo bairro. O vídeo terá sido colocado online pelos próprios agressores. O colectivo assegura que a “insegurança nas cidades marroquinas reflecte-se "na multiplicação de ataques graves a homossexuais”.

Com frequência circulam nas redes sociais em Marrocos imagens de ataques homo e transfóbicos. Em Junho do ano passado, um jovem trans esteve prestes a ser linchado por um grupo numa rua da cidade de Fez. Foi pontapeado e agredido, até conseguir refugiar-se num centro comercial próximo. Na altura o governo marroquino declarou que iria agir judicialmente contra quem decida fazer justiça pelas próprias mãos. Em Marrocos a homossexualidade é punida com uma pena até três anos de prisão.

Em Espanha, a Kifkif (Associação para a Integração de Imigrantes LGBT em Espanha) escreveu ao presidente do governo marroquino, Abdellah Benkirane, a exigir uma condenação pública a esta “onda de violência” homofóbica.

 

Nota: O vídeo contém imagens violentas