Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Arianna descobre-se na 9.ª edição do 8½ Festa do Cinema Italiano

Começa já no próximo dia 30 de Março, quarta-feira, em Lisboa, mais uma edição do 8½ Festa do Cinema Italiano, que se irá estender até 7 de Abril, quinta-feira. "Arianna" (2015), de Carlo Lavagna passa nos dias 1 e 4 de Abril.

 

À nona edição, o 8½ Festa do Cinema Italiano ganha novos horizontes, tendo o maior crescimento dos últimos anos. Este ano, para além do Cinema S. Jorge e da Cinemateca Portuguesa, a Festa acontece também na sala 11 do Cinema UCI – El Corte Inglés. Depois de Lisboa, Itália parte à conquista de mais 14 cidades portuguesas: Cascais, de 15 a 17 de Abril, Coimbra, de 18 a 20 de Abril, Porto, 21 a 24 de Abril, Aveiro, de 26 a 28 de Abril, Elvas, de 29 e 30 de Abril, Loulé, de 12 a 14 de Maio, Caldas da Rainha, de 13 a 15 de Maio, Guimarães, 17, 19 e 22 de Maio, Évora, de 17 a 19 de Maio, Almada, de 29 de Junho a 03 de Julho e prosseguindo depois, ainda sem datas definidas, para o Funchal, Setúbal, Braga e Beja. Internacionalmente, a Festa do Cinema Italiano irá estar presente, este ano, em Luanda (Angola), Maputo (Moçambique) e sete cidades do Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte e Porto Alegre.

 

Na secção competitiva pode ser vista a primeira longa-metragem, realizada directamente para cinema de Carlo Lavagna. “Arianna” conta a história de uma jovem de 19 anos, Arianna (Ondina Quadri), que, pela primeira vez, fica sozinha na casa do lago onde cresceu quando era criança. É Verão e os dias são lentos e silenciosos, numa natureza maravilhosa onde tudo à sua volta floresce, menos ela própria. O encontro com a prima Celeste (Blu Yoshimi), tão diferente e feminina em comparação consigo, e a sua primeira relação sexual levam-na a explorar o próprio corpo e o próprio passado.

Apresentado na última edição do Festival de Veneza e com argumento de Carlo Lavagna, Carlo Salsa e Chiara Barzini este, é um filme indie que, com delicadeza, beleza e profundidade toca na temática da intersexualidade.

O filme pode ser visto em Lisboa no dia 1 de Abril, sexta-feira, às 22h e no dia 4, segunda-feira, às 19h; ambas as sessões serão exibidas na Sala 3 do Cinema São Jorge.

 

Luís Veríssimo