Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Carlos Costa assume o bullying por que passa em mensagem de apelo à igualdade

Carlos Costa, actualmente um dos participantes no programa The Voice Portugal, deixou a sua mensagem no Facebook em relação ao Dia Mundial contra a Homofobia e Transfobia, dando exemplos da discriminação que sofre diariamente.

 

O cantor começa por referir que sentiu e sente na pele a “discriminação, bullying e homofobia” quando anda na rua. Carlos conta que é difícil continuar a sorrir e “ter de fingir que nada daquilo te feriu”, enquanto é ofendido com palavras como: “gay, larilas, maricas, convencido, arrogante e ridículo”.

O cantor sensibilizou ainda os seus fãs e seguidores para o facto de existir uma heteronormatividade na sociedade que leva a medidas extremas como a morte das pessoas que fogem a essa norma. Carlos refere que a situação em Portugal é diferente e menos extrema mas “homofobia é homofobia, é discriminação, é falta de igualdade” e isso é visível também na agressão física e psicológica de que estas pessoas são alvo.

No fim da sua mensagem, Carlos afirma que existem muitas pessoas que passam por estas situações e “não têm coragem de dizer: basta!”. Por isso, o cantor apela a que todos deixemos de olhar para os outros que são diferentes de nós e de “rir com um tom discriminatório”. “Acredito que, no final tudo valerá a pena não pela homossexualidade mas PELA IGUALDADE”, é o que se lê no final da mensagem que deixo na sua página e que conta com mais de 400 likes e quase 30 partilhas.

Lê a mensagem do cantor na íntegra, aqui.