Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Falta de financiamento leva ao fim de consultas de doenças sexualmente transmissíveis no CheckpointLX

checkpoint.jpg

O CheckpointLX, em Lisboa, encerrou o serviço de consulta de doenças sexualmente transmissíveis (IST) depois de o Ministério da Saúde ter deixado de financiar este projecto em Dezembro.

Como adianta presidente do Grupo Português de Activistas sobre Tratamento de VIH/sida (GAT), Luís Mendão, o Estado entregava ao Checkpoint 34.302 euros por ano, “dinheiro quase integralmente gasto a pagar análises, reagentes e kits médicos, a instituições públicas e fornecedores. O GAT investia adicionalmente (dos apoios privados que recebe) na consulta um valor semelhante ano e os médicos que asseguraram a consulta davam valor semelhante em trabalho pro bono”.

O apoio financeiro para o serviço de consultas foi acordado em 2011 e tinha a duração de três anos. Neste período, mais de mil homens tiveram consulta no CheckpointLX, tendo sido identificados mais de meia centena de pessoas em risco de cancro anal. Este serviço funcionava por marcação e permitia fazer análises a várias doenças sexualmente transmissíveis. O governo não respondeu aos pedidos da entidade para renovar o acordo. Na zona de Lisboa só existe outro serviço idêntico no Centro de Saúde da Lapa que, no entanto, não permite marcar consultas antecipadamente.

Os restantes serviços do CheckpointLX, como os testes rápidos do VIH ou a distribuição de preservativos, continuam a funcionar normalmente.

3 comentários

Comentar