Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Idan Matalon: "Acho os Brasileiros e os Portugueses as pessoas mais sexys que conheci na vida"

 Idan Matalon sexy Israel moovz.jpg

Chama-se Idan Matalon, mede 1,65m, tem 26 anos e já foi considerado um dos 50 judeus mais sexys do mundo. Uma possível explicação pode estar nos genes e num corpo bem cuidado. No entanto, o carisma aliado à boa disposição contagiante e profissionalismo são elementos que transformam este israelita num caso de sucesso além-fronteiras.

No YouTube Idan Matalon é uma estrela na arte do sincronismo labial online. Mas o que distingue a sensação Idan entre milhões de youtubers? Idan faz que canta e encanta. E nos seus vídeos dança músicas de Madonna, Beyonce, Britney Spears, Lady Gaga e Nicki Minaj muitas vezes em cenários onde ninguém fica indiferente.

Idan Matalon é também um dos responsáveis pela rede social Moovz, um projecto que é mais do que um mero site de encontros. Há quem considere a nova aplicação da Moovz o Facebook de gays, lésbicas, bissexuais e transgéneros. Aqui prevalece a partilha de interesses entre pessoas com mentalidade aberta.

Fica a saber mais sobre estes temas e muito mais nesta entrevista do dezanove.pt:

 

Idan Matalon - Créditos da Foto Sandro Bedinidezanove: Como definirias o Idan Matalon?

Idan Matalon: É uma pergunta difícil (risos). Durante o dia sou o responsável pelo marketing na Moovz, uma rede social LGBT global. Coordeno uma equipa que se encontra em todas as partes do mundo (América Latina, Ásia, Estados Unidos, Europa e Médio Oriente) em conjunto com a equipa de cá para unir a comunidade LGBT mundial. É esse o nosso objectivo e estamos a conseguir chegar lá. (sorri)

Durante a noite e aos fins-de-semana sou vídeo blogger e jornalista. Tento divertir-me ao máximo com vídeos positivos na minha página do Facebook e canal no YouTube, gravo os meus vídeos de sincronismo labial, faço documentários, falo de direitos LGBT, faço “covers” de músicas ou vídeos sobre viagens entre outras coisas. E também sou activista pelos direitos LGBT.

 

A Moovz é uma rede social muito conhecida em alguns países por gays. Na tua opinião, o que diferencia esta rede social de outras como o Grindr ou o Tinder que estão muito na moda?

Acreditamos em comunidades e definitivamente a população gay considera-se uma comunidade que cresce em conjunto, partilha a mesma cultura e sai nos mesmos locais de ócio. A ideia da Moovz é fazer com que homens e mulheres de todo o mundo se encontrem na mesma plataforma e partilhem o seu estilo de vida, algo que poderão não fazer abertamente noutras redes sociais. Muitos gays aderem a esta rede social pela partilha mútua.

facebook moovz foto de Dekel Lazimi

Na Moovz encontramos uma comunidade gay oriunda de todos os países do mundo que usa esta plataforma para permitir o contacto entre pessoas com um novo tipo de mentalidade, mais aberta e disposta a partilhar cultura e interesses comuns. 

Para além disto, a Moovz também é muito popular entre celebridades que apoiam a igualdade e a liberdade. Na Moovz, os utilizadores podem conhecer estas celebridades e contactar com elas de uma forma completamente diferente.

 

Uma das razões do sucesso da Moovz são os vídeos promocionais que acabam por se tornar virais. Divertes-te muito a planear estes vídeos?

Se realmente queremos unir a comunidade LGBT temos de criar conteúdos diferentes, com pessoas diferentes, parceiros diferentes e culturas também diferentes. Acreditamos que os vídeos são uma das melhores maneiras de chamar a atenção e de mostrar assuntos interessantes sobre a nossa comunidade global.

Acho magnífico fazer novos vídeos para a Moovz. Já fizemos centenas de vídeos juntos com celebridades mundiais, para eventos e campanhas. Já estivemos em tantos sítios do planeta a filmar sobre culturas e eventos gays com tantas pessoas diferentes. É uma experiência fantástica! Alguns exemplos: A nossa primeira campanha passou por 15 países ao longo de 38 dias, Prémios LGBT Asia em Singapura, Willam Belli e Amanda Lepore no Pride de Telavive, projecto 'Moovz in the city', Histórias de coming out (em conjunto com Davey Wavey), #MoovzIdol (em parceria com o cantor Chris Salvatore), vídeos com youtubers da América Latina e em Espanha (Pepe e Teo, Sanx Pineda, Juan Masaurus). E em breve vamos ter mais, incluindo uma enorme campanha viral (risos).

 

Que histórias de amor nascidas na Moovz podes partilhar connosco?

Uma das coisas mais fantásticas que acontecem na Moovz é que as pessoas interagem de uma forma muito amigável. Sei de uma história de dois rapazes de São Paulo: Um deles partilhou no seu feed do Moovz  o seu coming out. O outro rapaz leu e sentiu-se muito identificado e começaram a falar por mensagem privada até que decidiram encontrar-se e tornaram-se namorados passado uns dias. O que mais gosto nesta história é que ambos se conheceram devido a uma história num mural e não a partir de um vulgar “chat de sexo” numa aplicação sem interesse ou conteúdos.

Moovz Dekel Lazimi.jpeg

 

Dekel Lazimi LevQual o número de utilizadores da Moovz em Portugal? E no Brasil?

Estou muito orgulhoso por poder afirmar que o Brasil é o país campeão da aplicação Moovz. São mais de 200 mil utilizadores!

A nova aplicação lançada este fim-de-semana será promovida também em Portugal. Acreditamos que em Portugal exista uma comunidade que tenha a necessidade de usar a Moovz para conhecerem mais pessoas de uma maneira melhor e estarem ligadas a pessoas de todo o mundo.

 

Moovz - Crédito Foto: Dekel Lazimi Lev

 

Que planos existem para a Moovz?

O que existia era apenas o início. Acabamos de lançar este fim-de-semana a nova aplicação da Moovz com um novo design e novas formas de interagir com amigos. Em breve vamos testar funcionalidades espectaculares e uma campanha promocional que vai fazer sensação. Até 2014 a Moovz era apenas para gays. Com o novo lançamento destina-se a toda a comunidade LGBT. É um passo enorme e estou muito satisfeito. Trabalhámos muito nisto para ter a certeza que iríamos obter os melhores resultados.

 

Divertes-te imenso a fazer os teus vídeos de sincronismo. Como te lembraste de começar a fazer isso?

Sim! Adoro fazer os meus vídeos (risos). Às vezes acho que estou  trabalhar demasiado e preciso de fazer qualquer coisa divertida ou até meia maluca para “quebrar o gelo” e trazer a minha energia de volta. É por isso que adoro fazer os meus vídeos. Sei que isso anima os meus fãs. Eles dizem-me que os vídeos lhes fazem sorrir durante o seu quotidiano e fico muito feliz por receber este tipo de feedback.

Comecei a filmar em 2005, na altura apenas como hobby. Ao longo dos anos os vídeos começaram a tornar-se cada vez mais virais na comunidade LGBT e de alguma forma este hobby acabou por tornar-se no caminho que me ajudou estar hoje a gerir o marketing da Moovz. Nunca imaginei que fazer algo que adoro tivesse um impacto enorme na minha vida e fico muito feliz por isso.

Agora tenho estado a fazer vídeos mais pequenos maioritariamente no Facebook sobre direitos LGBT, telenovelas, sincronismo e sobre a minha rotina diária. Adoro partilhar isso com o mundo.

 

 

 

 

Uma revista considerou-te um dos 50 judeus mais sexys do mundo. Como recebeste essa notícia? 

Lembro-me que soube da notícia quando um portal de notícias partilhou a notícia no Twitter e me tagou. Nunca esperei estar na lista, por isso fiquei muito satisfeito e feliz por ter sido incluído. Adoro a minha identidade como israelita e homossexual. É muito importante para mim mostrar ao mundo o quão espectacular é o meu país e a mente aberta que tem. Costumava mostrar isso nos meus vídeos ao trabalhar e dançar nas ruas de Telavive. Espero poder continuar a mostrar ao mundo inteiro as energias fantásticas que Israel tem, bem como das pessoas que vivem cá.

 

 

 

Que mensagem queres deixar aos teus fãs que falam português?

Vou ser muito honesto: Acho os Brasileiros e os Portugueses as pessoas mais sexys que conheci na vida, juntamente com os Israelitas, claro! (risos). Adoro a cultura, a felicidade... Vocês sabem como se divertir numa festa e sabem ser acolhedores e amigáveis. Espero visitar em breve Portugal e o Brasil. Portugal primeiro porque fica mais perto de Israel (risos). Quero então mandar beijinhos para todos, não se esqueçam de ser vocês próprios, de serem felizes e fazerem coisas todos os dias que os deixem satisfeitos e felizes.

 

Crédito das fotos, por ordem:

Shay Galanti

Sandro Bedini

Dekel Lazimi Lev

Dekel Lazimi Lev

Dekel Lazimi Lev

Dekel Lazimi Lev

3 comentários

Comentar