Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

O corajoso testemunho de Santiago D'Almeida Ferreira na The Advocate

santiago.jpg

“Foram-me dados o nome e género errados na minha certidão de nascimento e tive que viver com isso. As coisas só mudaram ao chegar à idade adulta e ao fazer o pedido de reconhecimento através do mesmo processo para as pessoas transgénero”. 

É desta forma que começa o texto Santiago D'Almeida Ferreira publicado na revista norte-americana The Advocate deste mês, onde o activista português relata na primeira pessoa a sua experiência em prol da visibilidade das pessoas intersexo.
Num relato duro, Santiago conta que antes da mudança de documentos “tudo era muito difícil. Eu sou adoptado, sou negro e nunca correspondi ao estereótipo do 'corpo de menina' (…) eu era a aberração, não a normalidade, por isso não podia brincar com ninguém”. Na The Advocate, Santiago também detalha os problemas que enfrentou no mercado de trabalho. O activista descreve ainda o trabalho que tem estado a realizar com Júlia Mendes Pereira na associação Acção Pela Identidade, nomeadamente em prol da auto-determinação de género, incluindo para jovens e imigrantes, e na protecção em termos legislativos das pessoas intersexo.

3 comentários

Comentar