Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

O pedido de casamento que vai acelerar o ritmo dos nossos corações (com vídeo)

Casamento Gay Mike Nico Australia.jpg

A época é propícia ao amor e a música. Mas o que contamos a seguir não tem a ver com o Natal. Apesar do casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda não ser uma realidade legalmente reconhecida na Austrália, Nico decidiu dar o seu melhor para pedir a mão de Mike em casamento. Tudo aconteceu no local onde trocaram olhares pela primeira vez, o ginásio. 

Foi há exactamente um ano que ambos se conheceram num ginásio de Sidney, mas ambos se sentiram demasiado tímidos para sequer dizer um 'Olá'.  

Nico conta à publicação How He Asked como decidiu meter conversa e propor o primeiro encontro a sós: "foi simplesmente maravilhoso e senti logo que havia algo em comum, era como se já estivessemos a viver uma relação. Ele apanhou-me no fim do trabalho e fomos ao supermercado comprar comida para fazer um churrasco, fomos para casa dele, preparamos tudo e cozinhamos juntos. Ambos tínhamos estado em relações longas, mas em nenhuma que nos tivesse dado o sentimento de querer ficar com aquela pessoa para o resto da vida. Com o Mike foi tudo tão bom desde o início, a chama nunca abrandou, está cada vez mais forte com o passar dos dias".

A ideia de fazer uma flash mob no ginásio partiu de Nico: "Adoro dançar, sou uma pessoa que se expressa de viva voz e, para mim, esta foi a maneira que encontrei para mostrar alto e bom o meu amor pelo Mike".

Este pedido de casamento também simboliza que "amor é amor", não importa qual seja a tua sexualidade. Foi por isso que escolhi duas canções da Beyoncé para dançar “Love on top” e “End of time”. Queria recordar este dia para sempre e a melhor forma era torná-lo inesquecível. Talvez um dia quando sejamos mais velhos possamos partilhar este vídeo com os nossos filhos refere Nico ao mesmo site.