Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

“O pior Arraial de sempre” ou um “Óptimo cartaz”?

pride.jpg

O dezanove.pt mostrou aqui algumas imagens do Arraial Lisboa Pride que decorreu este Sábado, mas que balanço fazer da edição deste ano? A avaliar pelos comentários nas redes sociais, a escolha musical esteve longe de agradar ao público. Legendary Tiger Man e Le1f eram os cabeças de cartaz

“O pior Pride de sempre! Maus artistas em palco, uma pobreza na variedade de barraquinhas, só havia quase comes e bebes”, escreveu Paulo Alexandre Pereira no Facebook do Arraial Lisboa Pride. “Este ano a música foi mesmo muito má. Tanta gente (especialmente) estrangeira que veio ao bar onde estava a trabalhar, perguntar o que era o que estávamos a ouvir quando acabava”, desabafou Catarina Freitas. Uma opinião partilhada por Sara Valente na mesma página: “Pior ano do Pride. Não sei o que vos passou pela cabeça. Organização e música lastimosa. Até eu com o meu telemóvel ligado nas colunas e com o meu Spotify passava melhor música”. “O pior de sempre graças à música péssima do princípio ao fim”, considera Raque Ferrache, num comentário em que deixa várias sugestões à ILGA Portugal: mais consciência ambiental, melhor organização e melhor animação. “Tenho uma palavra a descrever este arraial: Flop! Nunca vi algo tão morto”, aponta Simão Telles. Já Marco Bila relata: “ Foi o meu primeiro ano de Pride e esperava muito mais”.
No Facebook do Arraial Pride encontram-se também alguns comentários elogiosos à organização. É o caso do testemunho de Sara Vitorino: “Top, top, top”. Uma opinião partilhada por Maria Castro Nunes: “Óptimo cartaz! O concerto de Tigerman foi incrível! Teve uma óptima organização e o espaço estava fantástico. A+ para o Welcome Center e para as várias actividades”. “Gostei de estar na festa, espero voltar mais anos seguidos”, acrescenta Pedro Bessa Sousa.

1 comentário

Comentar