Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Perfis do Facebook já reconhecem pessoas transgéneras

Em 2012 uma petição da ONG de defesa dos direitos das pessoas LGBT, a All Out, pedia à rede social Facebook que não limitasse as opções de género aquando do registo dos perfis. A petição intitulada CARO FACEBOOK: Nossas identidades não cabem nos seus quadradinhos  somou mais de 38 mil assinaturas.

A petição pedia o reconhecimento formalmente das milhões de pessoas que não encaixam apenas no género masculino ou feminino.

Esta quinta-feira, a empresa de Mark Zuckberg mudou a sua política e decidiu reconhecer a diversidade de identidade de géneros em vários países.

Além disso, é agora possível aos utilizadores da maior rede social do mundo poderem escolher o pronome que melhor se adapta ao seu género: "Este desenvolvimento é um passo em frente no reconhecimento das pessoas transgéneras e permite-lhes retratarem as suas histórias com as palavras certas" afirmou a presidente da GLAAD (Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação) Sarah Kate Ellis. "Mais uma vez o Facebook está na dianteira garantindo segurança e acesibilidade a todos os utilizadores LGBT". Na versão norte-americana a alteração da informação do perfil efectua-se na secção "Gender" escolhendo "Custom". Aí os utilizadores podem inserir o termo mais adequado (por exemplo, transgénero, andrógino, queer, etc.) e que melhor expresse a sua identidade de género. Por agora esta actualização só pode ser realizada em versões de alguns países. À data de publicação desta notícia a versão do Facebook para Portugal ainda não tinha sido actualizada.

Em 2011 o Facebook adicionou a opção “união civil” e “união de facto”, uma medida que foi aplaudida pelos grupos de defesa dos direitos LGBT.