Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Queer Palm para "Les Vies de Thérèse" e "Gabber Love" (com vídeo)

les-vies-de-therese.jpg

Mais um ano, mais uma edição do Festival de Cannes. Algo que, desde 2010, significa também a atribuição da Queer Palm. Que este ano nas longas-metragens foi para o documentário "Les Vies de Thérèse" (2016), do francês Sébastien Lifshitz, e nas curtas para "Gabber Love" (2016), da também francesa Anna Cazenave Cambet.

Para quem não está familiarizado, este é um prémio independente, criado pelo jornalista Franck Finance-Madureira, que é atribuído ao melhor filme LGBT presente no Festival de Cannes.

 

"Filma-me enquanto morro", foi este o pedido que Thérèse Clerc, uma conhecida activista feminista, fez poucos meses antes de morrer a Lifshitz, o que originou este documentário. Já se conheciam da colaboração em "Les Invisibles" (2012), um documentário onde homens e mulheres homossexuais, já idosos, falam sobre as suas vidas pioneiras, da decisão de viver abertamente a sua sexualidade numa França em que tal ainda não era aceite. Embora Lifshitz a tenha filmado nos seus últimos momentos, quase até à morte, o nome não engana, este é essencialmente um documentário sobre vida. Thérese até ao dia 16 de Fevereiro de 2016 teve uma vida tão peculiar e ao mesmo tempo tão plural que optaram por usar "vidas" no título. Nestas "vidas", lutou muitas grandes guerras, do direito ao aborto passando pela igualdade sexual dos homossexuais. O documentário é descrito como uma visão ternurenta e lúcida daquilo que foi a sua vida, as suas batalhas e os seus amores.

 

A curta-metragem "Gabber Love" de Anna Cazenave Cambet foi a outra película vencedora. O filme de 13 minutos conta a história de duas amigas, Mila e Laurie, ambas de 13 anos, que dançam nas margens de um remoto lago em Nérac, França, no início dos anos 2000, Mila está apaixonada por Laurie, quer contar-lhe, não sabe como...

 

Trailer de "Les Vies de Thérèse":

Leonardo Rodrigues