Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Questões LGBT marcam Eurovisão em Estocolmo (com vídeos)

Ira Losco Malta.jpg 

Depois de na primeira semi-final Sergey Lazarev ter afirmado que os gays eram bem-vindos na Rússia, também a cantora de Malta abordou as questões LGBT.

 

A cantora Ira Losco de Malta defende o seu país com a canção “Walk on Water”: 

Na conferência de imprensa a primeira pergunta que foi colocada à cantora maltesa foi sobre o seu apoio à comunidade LGBT. Ira  respondeu  inequivocamente “Sim, apoio plenamente a comunidade", nas suas palavras LGBTIQ (lésbica, gay, bissexual, transgénero, intersexo, queer) e orgulha-se do facto de o seu país, Malta, se encontrar actualmente com a legislação mais igualitária na Europa, de acordo com o relatório divulgado pela ILGA Europe. 

A ilha do Mediterrânico não só proíbe qualuer tipo de discriminação baseada na orientação sexual, mas também introduziu a lei de identidade de género mais progressiva do mundo, em que a mesma não depende de umcertificado médico. Malta está ainda a criar legislação para proibir a chamada “conversão terapêutica”. Simbolicamente, e manifestando o seu apoio à comunidade LGBT, Ira convidou todas e todos os fãs a juntarem-se a ela no centro de imprensa da Eurovisão para tirar fotografias com uma grande bandeira do arco-íris.

A segunda semi-final decorreu esta quinta-feira, 12. Os países que participaram foram: Letónia, Polónia, Suíça, Israel, Bielorrússia, Sérvia, Irlanda, Macedónia, Lituânia, Austrália, Eslovénia, Bulgária, Dinamarca, Ucrânia, Noruega, Geórgia, Albânia e Bélgica. Destes dezoito participantes, dez foram apurados para a final pelo público: Letónia, Polónia, Israel, Sérvia, Lituânia, Austrália, Bulgária, Ucrânia, Geórgia e Bélgica.

Hovi Star

O dezanove.pt teve acesso à conferência de imprensa onde o cantor Hovi Star de Israel também abordou a temática LGBT. O participante, assumidamente gay, estava obviamente orgulhoso pela mensagem de amor, igualdade e amizade da canção que defende. Na conferência de imprensa perguntaram-lhe se tinha sido alvo de bullying quando andava na escola. Hovi respondeu que foi vítima bullying, mas também afirmou que todos os sonhos são possíveis se acreditarmos em nós próprios independentemente da orientação sexual e identidade de género. Depois, o cantor israelita disse que se sentia duplamente feliz por poder oferecer, no dia da Independência de Israel, a sua vitória ao seu país. Podes assistir à conferência de imprensa aqui: 

 

A final decorre este Sábado, 14, a partir das 20 horas (hora de Lisboa). Acompanha tudo nas redes sociais do dezanove.

 

Fotos do Festival aqui

Ricardo Duarte e Paulo Monteiro em Estocolmo

 

7 comentários

Comentar