Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Suelly Cadillac mostra-nos que as diferenças são apenas uma ilusão (vídeo)

suelly cadillac raul oliveira tranformismo.jpg

Quando vamos na rua e somos confrontados com a diferença, tecemos pensamentos e juízos da valor sobre o que vemos. Esta atitude, por si só, é positiva, uma vez que estamos apenas a racionalizar o que vimos. O problema está quando o preconceito conduz a juízos de valor errados, que levam a atitudes discriminatórias.

Foi justamente a sensibilização para o preconceito face à diferença que juntou o guitarrista João Caçador, a cantora Ki, o artista plástico Daniel de Oliveira e a conceituada Suelly Cadillac, num projecto contra a discriminação e o preconceito. O objectivo é alertar para a importância de não julgar pela aparência, tentando sensibilizar para a necessidade de reconhecer a diferença como algo positivo e a respeitar.

João Caçador, que deu o arranque para este projecto, defende que " a ideia do vídeo é alertar para a forma como reagimos face à diferença". Já a cantora Ki afirma que "primeiro que tudo é preciso respeito, para acabar com o preconceito e ver além das escolhas". O vídeo, acompanhado pela música "Blame it on my youth", com arranjos de Martin Taylor, mostra a desconstrução de Suelly Cadillac, num alerta para o facto de as diferenças serem muitas vezes ilusões sendo, no caso do transformismo, uma arte, algumas vezes discriminada. Na opinião de Raul Oliveira, o transformista que dá vida à conhecida Suelly Cadillac, este é um projecto que reflecte a dicotomia arte versus preconceito. O desafio é sermos capazes de olhar além do preconceito para as diferenças, que sendo uma forma de enriquecimento social e cultural, não passam de meras ilusões.

Assiste ao vídeo aqui: 

 

Diogo Varela Santos

6 comentários

Comentar