Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Em nome da “honra”

Alireza-Fazeli.jpg

Atenção: Conteúdo sensível.

Um jovem de 20 anos foi brutalmente morto no dia 4 de Maio, no Irão, por ser homossexual. Foi encontrado decapitado.

Este acto hediondo terá sido cometido pelo seu próprio irmão e primos, sendo considerado um “crime de honra”. Os familiares terão descoberto a sexualidade de Alireza Monfared, após ter sido dispensado do serviço militar por motivos de “depravação sexual”. São os pormenores contados pela revista Attitude e pelo PinkNews.

Pelas 19h00 do dia 4 de Maio Alireza falou com a mãe ao telefone pela última vez. Pouco depois, o seu irmão foi buscá-lo a casa, alegando que o pai precisava de falar com ele. Seguiram para a vila de Borumi, perto da capital, onde o jovem foi morto e decapitado e o seu corpo abandonado ao pé de uma árvore.

Segundo a BBC Persian, o jovem acreditava correr perigo e preparava-se para fugir do Irão e juntar-se ao namorado, o activista Aghil Bayat, como refugiado na Turquia.

A jornalista Masih Alinejad também partilhou a notícia no Twitter este fim-de-semana:

 

 

Este é apenas mais um dos inúmeros crimes cometidos contra membros da comunidade LGBTI+ no Irão, país onde a conduta homossexual é considerada criminosa e punível com pena de morte ou prisão perpétua.

A coligação LGBT+ iraniana 6rang já veio a público denunciar e condenar o crime.

 

José Eduardo Rios

Foto: Twitter

 

Lista de contactos úteis e de apoio às pessoas LGBTI em Portugal:

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por dezanove.pt (@dezanovept)