Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

Em Portugal e no Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Cláudia Varejão conquista prémio em Veneza com "Lobo e Cão"

o lobo e o cão

A realizadora Cláudia Varejão apresentou o seu mais recente filme em estreia mundial no 79º Festival Internacional de Cinema de Veneza. A realizadora conquistou o prémio principal da competição "Dias dos Autores", paralela ao Festival Internacional de Cinema de Veneza, anunciou o juri.

O filme "Lobo e Cão" apresenta-se como uma viagem pelo mundo queer de uma nova geração, e em particular pelo mundo queer dos Açores, sendo que o filme foi completamente rodado na Ilha de São Miguel. A produção ficou a cargo da Terratreme Filmes, e para já o filme ainda não tem estreia agendada para Portugal.

Em entrevista à revista Variety, a realizadora comentou o seguinte: "O que me move é a luta pela liberdade pessoal, a luta contra as desigualdades socioeconómicas e as injustiças enfrentadas pelas minorias, e são questões, acredito, que dizem respeito a todos nós. Isto é particularmente verdade quando lidamos com contextos mais isolados, como as ilhas, onde as tradições e crenças ancestrais são preservadas, e impedem que as sociedades se abram a uma mudança. Mas a juventude pouco se importa com a herança: ela questiona e quebra moldes; abre novos caminhos. Não há tempo ou lugar mais ousado. É quando os véus são levantados e os olhos vêem tudo, pela primeira vez, sem julgar. Estes são tempos felizes em que o amor pode alcançar qualquer coisa.”

O juri classificou "Lobo e Cão", rodado nos Açores, como "hipnotizante" e "importante".

Sinopse: Ana nasceu em São Miguel, uma ilha no meio do Oceano Atlântico marcada pela religião e tradições. É a filha do meio de três irmãos. Vivem com a mãe e com a avó. Ana percebeu cedo que as raparigas têm tarefas distintas das dos rapazes. Através da sua amizade com Luís, o seu melhor amigo que gosta tanto de vestidos como de calças, Ana questiona o mundo que lhe foi prometido. Quando a sua amiga Cloé chega do Canadá, trazendo consigo os dias brilhantes da juventude, Ana embarca numa viagem que a levará a atravessar a linha do seu horizonte. Repleta de desejo e liberdade, a luz de Lobo e Cão revelará a Ana o mar certo para navegar. Lobo e Cão é uma encantada ode à comunidade queer da ilha onde o brilho crepuscular atravessa o imenso Oceano Atlântico.

Foto: Reprodução do filme "Lobo e Cão"