Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Despido por uma questão de... Pride!

Miguel.png

Países Baixos. 25 de Julho. Mais de 40 graus. Este fica registado como o dia mais quente na história dos Países Baixos. E isto a apenas uns dias do início da semana do Pride Amsterdam, o maior evento gay dos Países Baixos e um dos maiores do mundo.

O mundialmente famoso “Canal Parade”, que ocorre anualmente ao longo dos canais de Amesterdão, e que conta com 80 barcos e mais de meio milhão de espectadores, é o ponto alto da semana do Pride de Amesterdão, que, este ano, decorrerá entre 27 de Julho e 4 de Agosto. O tema escolhido para este ano foi “Remember the past, create the future” (Relembra o passado, cria o futuro), uma óbvia referência às demonstrações de Stonewall, que ocorreram há precisamente 50 anos e que marcam um ponto decisivo na história do movimento LGBTQ+.

Ao longo da semana, terão lugar diversos eventos, como é o caso da Pride Walk, das olimpíadas drag, exposições, filmes, concertos, sessões de esclarecimento, testes de DST e muitas, muitas festas por toda a cidade. Além dos eventos oficiais organizados pelos responsáveis pelo Pride Amsterdam, muitas empresas são solidárias com esta causa e lutam a nosso lado. Um bom exemplo disso é a Polette, uma conhecida marca de óculos, com a qual aceitei colaborar este ano. A marca decidiu convidar 6 indivíduos, eu incluído, a partilhar as suas experiências enquanto membros da comunidade LGBTQ+. Eu e os restantes 5 indivíduos aceitámos assim despir-nos emocionalmente para podermos partilhar as nossas experiências, mas também literalmente. Os 6 juntos, sem qualquer tipo de pudor, iremos despir-nos, ser completamente pintados com cores diferentes e formar uma bandeira arco-íris humana. Esta bandeira arco-íris humana caminhará, no dia 2 de Agosto, com início às 18h, da estação central de Amesterdão até à emblemática praça Dam, no centro histórico de Amesterdão. Fica já o convite para se juntarem a nós, na eventualidade de estarem a planear uma visita a Amesterdão nestas datas. Se não for o caso, poderão assistir ao documentário que está a ser preparado e que terei muito gosto em partilhar posteriormente.

67079528_2536869673001977_5326763198076944384_n.pn

Resta a questão: as celebrações do Gay Pride continuam a ser necessárias? De acordo com o mais recente relatório anual da ILGA (Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais), 70 estados em todo o mundo continuam a criminalizar relações consensuais do mesmo sexo. Membros da comunidade LGBTQ+ continuam a ser demitidos pelo simples facto de serem diferentes, continuam a ter de pensar duas vezes antes de andar de mão dada com os seus parceiros em público, continuam a ter de planear as suas férias tomando em consideração que países devem ser evitados por razões de segurança, continuam a ter de passar pela desagradável experiência de ter de "sair do armário" para as suas famílias e amigos. Com base nestes factos, a resposta, pelo menos para mim, é óbvia: sim, continua a ser necessário!

 

Artigo da autoria de Miguel Martins, quarto qualificado no concurso Mister Senior Netherlands e vencedor nas categorias Favorito do Público e Melhor Talento