Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Meet and Greet

confissões gay trintão.png

O tempo voa! Esta é a minha 12ª crónica, o que quer dizer já ando nisto há cerca de três meses e isso faz da minha relação com vocês, leitores, a coisa mais estável e duradoura que me aconteceu desde que cheguei a Lisboa. Obrigado… acho eu…

 

Agora sem brincadeiras, muito obrigado por me aturarem estes meses e pelo interesse que demonstram quando interagem nos comentários. As vossas palavras ajudam-me a sentir-me um bocadinho menos à deriva.

Para assinalar de alguma forma este primeiro trimestre, gostaria de colocar a bola do vosso lado e abrir a mesa a uma ronda de perguntas. Um bocado tipo aquelas coisas que os influencers fazem quando estão aborrecidos em casa e não conseguem arranjar nada no Grindr e então tiram uma foto em jockstrap com a legenda “Ask me anything”, mas com a diferença que eu estou em pijama a escrever este texto e não vos vou responder em jockstrap refastelado numa chaise-longue, portanto tirem lá daí o sentido.

Podem perguntar-me acerca do que quiserem: assuntos específicos abordados nas crónicas (só não me peçam nomes porque eu não sou assim tão rancoroso), acerca de mim mesmo e da pessoa por detrás do pseudónimo (pessoa essa que vai continuar anónima porque se a minha vida amorosa já é um desastre sem os outros saberem que podem virar assunto de crónica, imagino o que seria se o soubessem…), acerca da minha vida e do meu percurso. Já abordei várias vezes o tópico da saúde mental e por isso podem perguntar-me acerca de como é viver com um diagnóstico de P.O.C. (perturbação obsessivo-compulsiva), acerca de Divas Pop dos anos 90 e acerca de onde comer boa mousse de chocolate em Lisboa…

Podem mandar as vossas perguntas através da caixa de comentários aqui do site ou então pelo Instagram e a ideia é responder-vos na próxima crónica. (Sim, o R. J. Ripley está no Instagram e sim, é o próprio na fotografia de perfil. Só não se armem em Sherlock Holmes a tentar descobrir quem eu sou pelos anéis porque eles tendem a mudar todos os dias.)

Isto se tiverem interesse, claro. Se não tiverem, este “aniversário” vai ser um flop e a próxima crónica vai ser muito amargurada e acerca de vocês e de como eu fui “ghosted” pelos meus leitores…

 

R. J. Ripley

 

2 comentários

Comentar