Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"O Triângulo Cor-de-Rosa" recria as perseguições dos Nazis aos homossexuais e judeus

o triângulo cor de rosa

O novo espectáculo de André Murraças estreia a 20 de Agosto em Lisboa, no âmbito do festival DesconFIMFA_LX20. Na peça contam-se as histórias dos homossexuais perseguidos pelos nazis nos anos 30 e 40. 

No cenário vemos uma frecha de Berlim, nos anos 20. Uma cidade moderna, onde os cabarets e a vida cultural eram populares. Reinava a liberdade e tudo era permitido. Aqueles que eram vanguardistas, contra as normas e sexualmente provocadores viviam aqui os melhores tempos das suas vidas. Mas quando vieram os nazis isso mudou. Grande parte deles foram enviados para campos de concentração. E são essas histórias de homens marcados e identificados por um triângulo cor-de-rosa no peito sobre as quais a peça se debruça.

Os até então conhecidos pela sua modernidade e mentes inovadoras passaram a ser vistos como inadaptados pela nova sociedade. Esses homens eram músicos, actores, bailarinos, bancários e homens com profissões banais e desinteressantes. A maioria acabou por não ter futuro.

Os seus objectos pessoais vão contar a vida que lhes foi tirada. Uma fotografia de uma profissão passada, uma carta de amor comprometedora, um diário escondido dentro de uma caixa. Através desses objectos, contam-se as histórias destes homens cujas vidas ficaram marcadas pela passagem pelos campos de concentração nazi. Quem eram, como sobreviveram os tempos enclausurados e como voltaram à vida os que conseguiram escapar ou que foram depois libertados?

Num ano em que se celebram os 75 anos da libertação do campo de concentração de Auschwitz, os temas levantados ainda são pertinentes. Há sempre alguém que quer forçar a sua superioridade aos outros. E é nessas alturas que os seres humanos fazem as coisas mais incríveis para sobreviver.

“O Triângulo Cor-de-Rosa” com encenação, texto, cenografia, vídeo e interpretação de André Murraças, pode ser visto no Teatro do Bairro, no Bairro Alto, de 20 a 22 de Agosto às 21h30 e dia 23 de Agosto às 19 horas. Os lugares são limitados, respeitam as normas da DGS e os bilhetes começam nos 6 euros. 

Podes comprar os teus bilhetes aqui.