Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Papa Francisco defende uniões de facto para casais homossexuais: "Homossexuais têm o direito a constituir família"

Papa-cartaz-filme.jpg

O Papa Francisco defendeu, pela primeira vez, que os homossexuais têm o direito de constituir família, e devem ser protegidos pelas leis de união civil.

Estas declarações e outras, tais como as suas preocupações com as questões ambientais, pobreza, migração, desigualdade racial e discriminação fazem parte do novo documentário "Francesco", 
lançado esta quarta-feira e que estreou no Festival de Cinema de Roma.

As declarações do Papa Francisco podem não marcar uma alteração imediata da doutrina da Igreja Católica em relação à forma como a Igreja Católica vê a homossexualidade, mas representam uma mudança de mentalidades. Ainda nos recordamos todes que o seu antecessor, Bento XVI, descrevia a
homossexualidade como um “intrínseco mal moral”.

“Os homossexuais têm o direito a pertencer a uma família. São filhos de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deve ser expulso de casa ou obrigado a sentir-se miserável por causa disso", declarou o Papa Francisco no documentário realizado por Evgeny Afineevsky, acrescentando que as leis civis devem reconhecer os direitos de casais de pessoas do mesmo sexo: "Temos de criar uma lei de união civil. Assim beneficiam de protecção legal. Eu defendi isso".

De acordo com a imprensa internacional, o documentário inclui um momento em que o Papa telefona a um casal homossexual com três filhos, respondendo a uma carta daquela família em que lamentava a falta de acolhimento na paróquia onde residem. 

 

Sofia Seno