Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"Pose": o símbolo de resistência LGBTQIA+ volta para a última temporada

182156851_972553980178030_3997737766139731865_n.jp

Pose regressou ao pequeno ecrã, depois de uma paragem de dois anos, para dizer adeus aos seus fãs. A última temporada da série criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Steven Canals, que conta com sete episódios, chega ao fim a 6 de Junho de 2021.

A série passa-se entre os anos 80 e 90, durante o pico da crise do VIH/SIDA e acompanha um grupo de pessoas queer, nomeadamente, mulheres trans - latinas e afro americanas - e homens homossexuais afro americanos. Pose oferece uma visão mais detalhada sobre a cultura ball em Nova Iorque e todo o cenário queer envolvente.
Com uma trama que gira à volta de personagens que sofrem, de forma directa ou indirecta, com o pesadelo do VIH/SIDA, abandono familiar de pessoas homossexuais e trans, prostituição e saúde mental, os criadores conseguem contar uma história envolvente de pessoas que encontram, umas nas outras, uma família.

Na terceira temporada, pode-se contar com o surgimento de uma nova House, que compete com a icónica House Evangelista, com a luta antidiscriminação, esperança e família. Tudo isto envolto no poder e grandiosidade das icónicas “Mães” (matriarcas) desta comunidade.

No passado dia 19 de Maio, Billy Porter – um dos actores de Pose e vencedor do Emmy de Melhor Actor em Série de Drama em 2019 - veio a público contar que vive com VIH há 14 anos. O actor diz que tem usado a sua personagem em Pose, Pray Tell, como seu substituto, de forma a dizer tudo o que queria.

Pose é uma das séries, que trata de temas relacionados com a comunidade LGBTQIA+, com maior reconhecimento e pode ser vista, na íntegra, na HBO Portugal.

Guilherme Abreu