Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Queer Tropical: ajudar quem procura um porto de abrigo

Queer Tropical LGBTQI.jpg

Saltaram para a ribalta em Abril com uma reportagem da autoria de Aitor Hernández-Morales para o El Pais. Portugal é o refúgio para os homossexuais que fogem do Brasil apresentava o trabalho dos Queer Tropical em Portugal e repetia, mais uma vez, o horror dos números da homo e transfobia no Brasil.

 

Desde então o colectivo LGBTI tem vindo a estruturar-se, a realizar encontros abertos como piqueniques, e a participar em marchas, como aconteceu recentemente em Aveiro. Hoje vão estar na 20ª edição da Marcha de Lisboa. A próxima marcha será a 6 de Julho, no Porto, onde o Queer Tropical está baseado.

O Queer Tropical (antes Portugay Tropical) é um grupo exclusivamente para LGBTQI+ brasileiros que buscam sair legalmente do Brasil em decorrência das eleições. “Nós ajudamos estas pessoas com informações, relativamente a vistos, reagrupamento familiar, custo de vida etc. O apoio é informativo, já recebemos algumas pessoas aqui, como é o caso da Ariadna Seixas que nos contactou ainda no Brasil”, explica ao dezanove.pt uma das responsáveis do colectivo. Ariadna foi também uma das entrevistadas pelo periódico espanhol. Ali explicou que decidiu fugir de Florianópolis no dia a seguir às eleições ganhas por Jaír Bolsonaro. A cidadã brasileira que se identifica como mulher transexual geriu, durante vários anos, um café. Tudo decorria sem problemas, até que nas semanas que antecederam as eleições ela e a companheira começaram a receber ameaças através das redes sociais. “Disseram que eramos pervertidos e que nos iam matar”, relatou.

Queer Tropical 1.jpg

A equipa funciona em regime de voluntariado com pessoas que respondem a questões relacionadas com a sua área de conhecimento. Para além de brasileiros também há uma portuguesa que auxilia o Queer Tropical com questões do sistema público de saúde português e outras burocracias lusas.

Neste momento o Queer Tropical procura parcerias e auxílio com vista a fortalecer a sua capacidade de resposta enquanto movimento e actuação contra a opressão à comunidade brasileira LGBTQI+. Procura-os hoje na marcha de Lisboa, no dia 6 de Julho, na marcha do Porto, ou nas redes sociais:

https://www.facebook.com/queertropical

https://www.instagram.com/queertropical

 

Paulo Monteiro