Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Quando é que as apps viraram caixas de comentários de tablóides?

grindr bullying online

Antes da crónica, vai um aviso que este texto pode conter linguagem que alguns de vocês poderão achar triggering, mas eu acho que é fundamental falarmos acerca destas coisas.

 

 

 

Dark rooms: cultura LGBTQI+ às escuras?

Carlos Marinho opinião.png

Muito antes do Manhunt, do Grindr, do Scruff, ou do Tinder redefinirem as possibilidades de articulação entre homens gays, já os dark rooms – e outros espaços de cruising (saunas, bares, drag balls, discotecas) – existiam como espaços de construção de cultura, de fomento político-ideológico, e de resignificação das identidades LGBTQI+.

 

Vídeo de instagramer trans faz aumentar homofobia em Marrocos

desert-1101123_1280.jpg

Está a aumentar a homofobia em Marrocos. Desta vez, o foco foi uma instagramer trans marroquina, que vive na Turquia, e que incentivou a homofobia no seu país de origem. Ela mostrou como instalar a app e localizar gays no Grindr, uma aplicação de encontros dirigida a homens que têm sexo com homens.

A traição do Grindr

 

carlos reis.png


Na sociedade digital moderna em que já vive grande parte da população mundial existem várias aplicações que aproximam os seus utilizadores e estabelecem redes sociais entre eles. Naturalmente isso também está presente na vida afectiva e sexual de muita gente que se conhece e se encontra através desses meios (obviamente também aqui no Facebook).

 

 

“Ser gay 'fora do meio' ainda reúne um conjunto de factores positivos”

 andre.jpg

André Filipe Gonçalves apresentou a tese “A Identidade Social nas Redes Sociais Online: A Construção de Autoapresentações Anónimas Mediadas pelo Grindr”, no âmbito do mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação, do ISCTE (Lisboa). Em conversa com o dezanove.pt explica os motivações dos “discretos” do Grindr.

 

Como arranjar marido na Web Summit

Créditos: Web Summit Lisbon 2016

Termina amanhã a conferência de tecnologia que trouxe ao Parque das Nações, em Lisboa, 70 mil pessoas. É provavelmente o mais perto de uns Jogos Olímpicos que Portugal vai ter nos próximos 100 anos. E, tal como na Aldeia Olímpica, há quem aproveite os interstícios entre reuniões e conferências para outro tipo de actividades disruptivas. Uma oportunidade de ouro para arranjar alguém interessante para partilhar uma vida em comum (i.e., marido rico), o amor de toda uma vida ou o amor de umas duas/três horas ou assim.

Ângelo Fernandes: Os gays como animais de exposição

Ângelo Fernades opinião.png

Na semana passada o jornalista Nico Hines escreveu um texto para o The Daily Beast onde afirmou ter conseguido, numa hora, três encontros gay para sexo na Aldeia Olímpica. O jornalista, assumidamente heterossexual, casado e com filhos, criou conta no Grindr para evidenciar como os atletas gays estão, naturalmente, disponíveis para sexo.

 

 

“Chemsex”, o sexo sob efeito de drogas que está a popularizar-se (com vídeo)

chemsex.jpg

Sessões de sexo entre homens alimentadas a drogas que se podem prolongar por várias horas ou até dias. As chamadas “chemsex” são já conhecidas no Reino Unido e em Espanha. Em Portugal o termo começa a popularizar-se nos perfis das apps de relacionamentos entre gays.

Grindr, Tinder e Manhunt lideram apps para encontros

grafico apps.jpg

O telemóvel da imagem acima poderia ser o telemóvel dos leitores do dezanove que votaram no inquérito em que se perguntava: “Qual a tua aplicação móvel preferida para conhecer pessoas?”. Na era dos smartphones e dos tablets as aplicações ou apps são rainhas, donas e senhoras e dentro deste universo as app para conhecer pessoas são muitas, variadas e para todos os gostos.

 

Por que devemos conhecer o escritor brasileiro Rafael Farias Teixeira

rafael.jpg

Aos 28 anos Rafael Farias Teixeira é um estimulante escritor da nova geração no Brasil. Já publicou os romances “Entre Irmãos” e “Sopros”. Recentemente aventurou-se num novo formato a websérie literária, uma espécie de folhetim dos tempos modernos, e durante várias semanas relatou as aventuras e desventuras de “Vinícius no Mundo dos Toalhas Brancas”. Rafael consegue mergulhar na essência do ser humano e é difícil ficar indiferente à qualidade do seu trabalho. Aqui fica o convite para a entrada neste universo de relações complexas e profundas onde é possível rir, chorar e também ficar excitado. Antes vamos conhecer um pouco melhor o autor.

 

 

O criador do Grindr seis anos depois: milionário, bonito e solteiro

joel-simkhai.jpg

Bem-sucedido, casa de luxo com vista para Los Angeles, bonito e solteiro. É o perfil que o New York Times traça de Joel Simkhai, criador e CEO do Grindr que, seis anos depois do seu lançamento, continua a abrir a app "10 vezes por dia".

Mundial faz disparar uso do Grindr e do Tinder no Brasil

O número de downloads do Grindr, aplicação de encontros dirigida ao público gay, cresceu 31 por cento no Brasil nas últimas duas semanas. Segundo avança o Business Inside, este desempenho deve-se à realização do Mundial de Futebol do Brasil, já que se calcula que 3,7 milhões de pessoas vão passar pelas 12 cidades-sede da Copa.