Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

E agora!? Depois das restrições

banner opiniao_Miguel Rodeia.png

Poucos de nós imaginámos viver um tempo parecido com o que esta pandemia e a suas consequências nos trouxeram, como os meses de isolamento e ansiedade.
Mas muitos de nós gastámos muito tempo a imaginar o que vai acontecer no amanhã, seguir e recomeçar num mundo de todos desconhecido.
O mundo mudou e nós também. 

 

 

“Se nós não estivermos no epicentro da nossa própria comunidade onde iremos ficar na história?”

Santiago MBanda Lima

5.5 Uma série de cinco entrevistas que vamos publicar nos próximos tempos a cinco pessoas que, de uma forma ou de outra, contribuíram positivamente para que tenhamos Orgulho em sermos quem somos e que nos tenham inspirado e facultado os seus conhecimentos em prol de um país melhor.

 

 

 

AMPLOS e Variações não vão participar na Marcha do Orgulho de Lisboa. ILGA vai reduzir presença

pexels-lexie-blessing-8378077.jpg

A associação AMPLOS - Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e Identidade de Género - emitiu esta sexta-feira um comunicado em que informa as razões da não presença na Marcha do Orgulho de Lisboa (MOL): “Considerando a alteração do contexto de saúde pública associado à crise da covid-19 na área metropolitana de Lisboa a AMPLOS não irá participar na 22ª Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa”.

 

Este ano a Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa vai ser diferente

marcha orgulho lgbti lisboa.jpg

Este Sábado, vai haver bandeiras do arco-íris, palavras de ordem, faixas, leitura de manifesto... tudo isso se mantém. Este ano a marcha começa no topo da Avenida da Liberdade, junto ao Marquês de Pombal pelas 17h30. E terminará nos Restauradores pelas 20h30. Mas a novidade este ano não é apenas o percurso, mas sim as regras de segurança a que tens de cumprir para marchares/marcharmos em segurança. Ora atenta:

"It's a Sin": O pecado da vergonha

Manuel Rito

Neste mês tão especial para alguns e tão mal amado por outros, decidi não voltar a escrever o que aqui bem dentro da alma se fala, mas aproveitar para através da pesquisa e do conhecimento, ajudar a que todos possamos entender um pouco mais do mundo à nossa volta.

Já há data para marchar em Lisboa (e na Avenida da Liberdade!)

marcha lisboa.jpg

Depois de interrompida por um ano devido à pandemia,  a organização da Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa anuncia a data de 19 de Junho de 2021 para a sua 22ª edição. Este ano a marcha retorna à Avenida da Liberdade depois de se ter realizado nos últimos anos no eixo Príncipe Real-Cais do Sodré.

 

 

 

"Cresci numa geração em que não havia perpectiva de vida"

Tertulia Visibilidade Trans.PNG

“Do passado para o futuro”, a tertúlia organizada pelo Grupo de Reflexão e Intervenção Trans marcou o fim de um mês de actividades pela visibilidade trans.  A tertúlia realizou-se a 31 de Março de forma a assinalar o Mês da Visibilidade Trans, com transmissão em directo nas páginas do Facebook da ILGA Portugal e do Centro LGBTI.

 

Catarina e a mãe não podem ser “deixadas para trás”

Fernanda e Catarina.jpg

“Deixados para trás” é o nome dado a uma série de reportagens, levadas a cabo pela TVI, que retratam a forma como a pandemia mudou a vida de muitas pessoas, a vários níveis. No passado dia 24 de Março uma das histórias partilhadas foi a de Fernanda e a da sua filha Catarina, que vivem nos escombros de um prédio inacabado há dois anos.

Os direitos humanos e as pessoas LGBTI+ num ano marcado pela pandemia COVID-19

lgbt rights ilga europe.jpg

A 10ª edição do relatório anual da ILGA Europa, que se dedica a documentar o progresso e tendência em relação à situação dos direitos humanos das pessoas LGBTI+ na Europa e Ásia Central em questões como os direitos das pessoas trans, intersexo e famílias arco-íris, foi divulgado esta terça-feira, dia 16 de Fevereiro, oferecendo-nos uma visão dos acontecimentos ao longo do ano de 2020 sobre o ambiente pandémico e emergências causadas pela COVID-19.

 

Prémios dezanove: Os melhores de 2020

Prémios dezanove 2020

Num ano de pandemia e de  confinamento demos especial atenção às notícias LGBTI. Mais do que nunca importa usar fontes fiáveis de informação e apoiarmo-nos enquanto comunidade. Ao longo de mais um ano falámos com os protagonistas das histórias que têm de ser conhecidas, apresentamos novas iniciativas e informamos como vão os Direitos LGBTI em Portugal e no mundo.

O site de notícias e cultura LGBTI dezanove.pt volta a distinguir as personalidades e acontecimentos que marcaram a actualidade.  Estas são as nossas escolhas e o balanço de 2020:

 

O impacto da covid-19 na comunidade LGBTI+ (reportagem)

impacto covid19 lgbti.jpg

Primeiros meses de covid-19... Três pessoas cuja pandemia trocou as voltas: um empresário da noite LGBTI+ lisboeta cujo negócio foi obrigado a parar, uma drag queen que ficou sem trabalho e sem suporte e uma activista numa associação de defesa dos direitos das pessoas LGBTI+ com pedidos de ajuda acrescidos.

 

 

O primeiro musical drag interactivo do mundo é português e tem tudo… até Filomena Cautela!

Filomena Cautela.jpg

A pandemia da covid-19 implica cuidados redobrados e adicionalmente capacidade de reinvenção para fazer face a um mercado com estabelecimentos fechados ou com limitações nas suas lotações, com cada vez mais pessoas desempregadas ou pessoas em lay off.

 

"Surgiu o boato nas redes sociais de que eu tinha morrido de covid-19"

Ricardo Bargão

Ricardo Bargão, 50 anos, artista multifacetado e proprietário de um bar dirigido ao segmento homossexual adulto em Lisboa, percebeu há umas semanas que estava infectado com covid-19. Como foi lidar com a doença no início desta pandemia em Portugal? Que receios viveu? Como se sente agora depois de ter testado negativo? Como vai dar a volta ao negócio que explora e fazer face à timidez económica que, depois da crise sanitária, pode levar ao desemprego? Fomos ouvi-lo. 

 

Bandeiras e máscaras contra a homolesbobitransfobia em tempos de covid-19

Junta de Freguesia Misericórdia Lisboa Homofobia

A Junta da Freguesia da Misericórdia, em Lisboa, não deixou de assinalar o Dia Internacional contra a Homolesbobitransfobia, 17 de Maio, hasteando a bandeira do arco-íris na sede da freguesia e recorrendo a máscaras arco-íris feitas pela transformista Jenny Larrue, que trabalha habitualmente no Finalmente Club, fechado em tempos de covid-19.

Marcha de Lisboa desconvocada dá lugar a rede de apoio aos mais vulneráveis

marcha orgulho lisboa.jpeg

A par de várias outras marchas do Orgulho como Santarém ou Amarante, que este ano iriam ver a sua primeira edição sair às ruas, a Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa (MOL) também foi cancelada, pelo menos presencialmente, mas as iniciativas online e acções de apoio estão a multiplicar-se.