Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Propaganda”: Um diário de Joana Estrela sobre a condição do activismo LGBT na Lituânia

Foi lançado oficialmente o diário gráfico de Joana Estrela, intitulado “Propaganda”, que conta a história da sua experiência enquanto voluntária na Liga Gay Lituana (LGL) entre 2012 e 1013. Joana estudou Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes do Porto e, no âmbito de um programa de voluntariado europeu, rumou a Vilnius.

Lá tomou consciência do que é viver num pais “mais desigual do que imaginava” e onde as forças políticas tentam convencer a população que a homossexualidade “é uma praga trazida pelos países ocidentais”. Esta obra encontra-se dividida em duas partes. Uma é mais pessoal, onde Joana conta os seus primeiros tempos em Vilnius, bem como a forma como encarou as desigualdades naquele país, Na segunda e maior parte desta obra, Joana conta a sua vivência na LGL e todos os desafios lá vividos.
A Lituânia, à semelhança da Rússia, tem uma lei que proíbe a propaganda de teor LGBT. “Apercebi-me que havia coisas que eu antes dava por adquiridas, como poder afixar na rua um poster para um evento LGBT, mas que lá são muito mais difíceis de concretizar”, conta. Mesmo a própria imprensa local ainda se encontra imbuída dessa mentalidade. Não é “completamente incomum” encontrar jornalistas a perguntarem se “necrófilos e pedófilos” se juntam ao Baltic Pride. Joana experienciou também a aplicação, pela primeira vez nos últimos anos, a proibição de realizar o Baltic Pride no centro de Vilnius, por decisão do tribunal.
Contudo, nem tudo foi mau, a autora conta que aquele fora “o ano mais gay” da sua vida. Adicionalmente, refere também o entusiasmo e a motivação daquela pequena comunidade LGBT, bem como o sucesso das sessões de poesia, música e cinema queer lá realizados. “Propaganda” foi editada pela Plana e, para já, só existe numa versão em Inglês. Em declarações ao dezanove.pt, Joana afirmou que não descarta a hipótese de publicar a obra em português desde que tenha apoios para tal.

 

César Monteiro