Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Secretária de Estado do Turismo saúda surgimento da Variações

Ana Mendes Godinho Variações (1).jpg

Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, foi uma das figuras presentes na apresentação pública da Variações – Associação de Comércio e Turismo LGBTI de Portugal, que teve lugar esta quinta-feira no Fórum Lisboa e confirmou a aposta do Governo no Turismo LGBTI.

 

Um marco histórico para o turismo em Portugal. A Secretária de Estado saudou o surgimento da aposta estruturada no segmento do Turismo LGBTI confirmando que esta é, igualmente, uma aposta do governo para os próximos 10 anos. A Estratégia 2027 publicada na resolução do Conselho de Ministros do passado dia 27 de Setembro é clara: deve haver uma linha de actuação que promova o "turismo para todos", numa óptica inclusiva, que acolha os diferentes mercados/segmentos turísticos e que devem passar por acções de sensibilização e de capacitação das empresas do turismo e das organizações para o “turismo para todos” por projectos que promovam a acessibilidade e o usufruto da oferta turística, nomeadamente, operações de adaptação e melhoria de infra-estruturas, equipamentos e de recursos turísticos, bem como “Promover Portugal como destino LGBTI”.

Mais: Godinho elencou as razões porque Portugal não pode ficar de fora das estatísticas mundiais: “Há 36 milhões de turistas LGBT por ano no mundo que são fiéis e repetentes”, explicou a Secretária de Estado lembrando, ao mesmo tempo, que os “destinos que promovem os Direitos LGBTI são aqueles que defendem os Direitos Humanos”.

Ana Mendes Godinho corroborava as palavras do presidente da Variações, Carlos Sanches Ruivo, que momentos antes tinha dado enfoque às vantagens competitivas únicas e de qualidade do nosso país. “Portugal é um país para todos e não para alguns. É um país de pontes e um país atento onde todos gostamos de viver”, referiu enquanto lembrava os prémios arrecadados no ano passado por Portugal: “Mas é preciso fazer muito mais. É preciso dar mais visibilidade ao turismo LGBTI” atirando os exemplos de Espanha e Israel que dão prioridade, enquanto destinos, a este target.

Carlos Sanches Ruivo ambiciona colocar no espaço de cinco anos as cidades de Lisboa e Porto no top 10 do ranking mundial das cidades mais friendlys do mundo. Por outro lado, a aposta da Variações passará por iniciativas concretas debaixo da campanha Proudly Portugal, que permitirão colocar o nosso país no mapa dos turistas e dos negócios LGBTI. Por último, e como já tinha sido adiantado pelo dezanove.pt, no horizonte da Variações está uma candidatura portuguesa à semana Europride 2021. Ana Mendes Godinho mostrou abertura e manifestou apoio para dialogar com os interlocutores do sector.

Para já a Variações reúne cerca de 20 negócios do ramo LGBTI de Norte a Sul do país. É pôr mãos à obra para alavancar a oferta de um sector que já movimenta dois milhões de turistas por ano e cerca de dois mil milhões de euros em receitas, segundo números hoje divulgados.