Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

André Miguel, Lisboeta Italiano (1995-2021)

André Miguel Lisboeta Italiano

Faleceu aos 26 anos o artista, fotógrafo e co-responsável pelo Colectivo Prometeu.

André Miguel Andrade teve uma paragem cardiorespiratória enquanto fazia uma caminhada durante a tarde do passado Domingo, 28 de Fevereiro.

Enquanto fotógrafo deu-nos a conhecer como poucos artistas os olhares e corpos de cidadãos anónimos, mas também de muitas figuras públicas da comunidade LGBTI+ portuguesa e internacional. Luiz Antunes, Tiago Lila e João Caçador dos Fado Bicha, Rui Maria Pêgo, André Murraças, Mário de Carvalho (riostylist), Pedro HMC (Põe na Roda), Mykki Blanco, Jaloo, entre muitos outros, foram captados e eternizados pela objectiva do André.

O jovem fotógrafo português chegou a ter o seu portfólio em destaque num dos principais meios de comunicação do mundo dirigido ao público LGBTI: a revista Advocate. “Até agora tenho tido bom feedback com a partilha do meu trabalho na Advocate mas, como sempre em Portugal, é difícil ter reconhecimento daquilo que fazemos”, comentava então em 2018 André a propósito do destaque na Advocate.

O fotógrafo tinha já antes assinado as fotos do calendário da associação “Boys Just Wanna Have Fun” e viu o seu trabalho ser divulgado em revistas e plataformas como Gerador, Time Out Lisboa, Kaltblut Magazine, Pride.com e dezanove.pt.

Em 2018 foi co-responsável com Rita Braz (Q Revolt) por uma exposição no Centro LGBT, em Lisboa, sobre a visibilidade da população LGBTI a propósito do Dia Internacional do Coming Out.

No final de 2020 expôs no Espaço Santa Catarina no âmbito das actividades paralelas do Festival Queer Lisboa.

 

Perder alguém nunca deveria ser tarefa a ter na vida. Perder-te a ti muito menos, mas também reconheço o meu egoísmo neste comentário. Foste um companheiro, melhor dos amigos, o ombro ideal e a mão que levanta. És e serás sempre a inspiração que alimentará o que vejo atrás da câmera. És e serás sempre o conforto no meu peito quando não acredito em mim” referiu no Facebook o companheiro Pedro Cadilhe e co-responsável pelo Colectivo Prometeu. 

Pedro Cadilhe continua o seu apelo: “Nunca é demais dizermos a quem está ao nosso lado que é amadx e queridx. O melhor tributo ao André Miguel é aproveitarmos quem está ao nosso lado, porque toda a vida virtual é efémera e oca. Nunca sabemos quando esse sopro que é a vida acaba. E eu deveria ter-te dito isso ainda mais vezes. Sei que tinhas essa certeza e que te irritava quando o repetia, mas agora continuo-o a dizer-to mas já não te vejo a revirar os olhos de mimo.

És meu Irmão para sempre! Que nos continues a inspirar a todxs com a tua bondade, o teu amor pelo teus irmãos e a tua Mãe, pela disponibilidade e acolhimento a todxs, até mesmo com o teu silêncio típico de quem ouve sem julgar.

Haverá limitação de número de pessoas no funeral que vai ser anunciado em breve, em Santa Iria de Azóia. A Família precisará de todo o apoio por isso espero que consigam traduzir os likes neste post em actos de amor reais. Os likes não enchem os corações vazios.

À Família do André Miguel que saibam que ele é amado, por uma Família que não partilhava o mesmo sangue, mas vivíamos aconchegados no mesmo coração.

Vamos te amar para Sempre. Em nós vais continuar a Ser. Obrigado pelo privilégio de te termos tido nas nossas vidas.”

 

Todo o trabalho que o André Miguel  aka Lisboeta Italiano nos deixou pode ser seguido aqui: https://www.instagram.com/lisboetaitaliano/

 

Foto: Facebook Colectivo Prometeu