Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Calendário LGBTI Online 2020: respostas em tempos de pandemia

calendário LGBTI online Portugal covid19.jpg

A pandemia do novo coronavírus trocou-nos as voltas. Múltiplos eventos e Marchas do Orgulho planeados para este ano, e que pretendiam reclamar a visibilidade das pessoas LGBTI, vêem-se agora cancelados, adiados ou em suspenso.

 

Mas em Portugal o activismo, o engenho e a arte não param mesmo com o impacto do choque que todas as pessoas levaram. Em resposta, figuras da comunidade LGBTI, diversas associações e colectivos de defesa das pessoas LGBTI arregaçaram as mangas e colocaram microfones, câmaras, fóruns e telefones ligados. Para além das linhas telefónicas de apoio, plataformas como o Zoom, páginas de Facebook ou Instagram ganharam mais vida, precisamente a vida que o covid-19 nos quer subtrair.

Confinados a quatro paredes, mas atentos aos outros, várias entidades alargaram o seu espectro habitual de acção aos seus seguidores online: A partilha de situações dramáticas; a insuficiência económica para assegurar despesas; a convivência em espaços não seguros ou desconfortáveis para a comunidade LGBTI (muitas vezes uma casa que se partilha sem condições ou vínculos legais); a violência doméstica; o medo de perder ou já ter perdido o emprego; a insuficiência do lay-off; a falta de apoio para profissões intermitentes e dependentes; a privação de convivência social no exterior; as especificidades de tantas minorias ostracizadas dentro desta minoria; a partilha de comida e bens essenciais e o incentivo à solidariedade; o apoio aos mais vulneráveis que não podem ir à rua buscar medicamentos, comida ou que são info-excluídos; o desabafo da nossa saúde mental em tempos de incerteza e mudança; conversas de luta, problemas, solidão mas não só.... Tal como nas marchas, para além de reivindicação também há espaço para celebração e orgulho. Várias associações, colectivos e artistas aproveitam o tempo em casa para difundir um vasto entretenimento dirigido ao público LGBTI e promover a cultura, que está ainda mais em risco nos dias que correm, bem como os seus artistas que apelam à sua própria sobrevivência.

 

Para te ajudar a saber o que se está a passar no país para dar resposta a tudo isto, o dezanove volta a ajudar-te a organizar um novo calendário de eventos dirigidos à comunidade LGBTI+ em Portugal, criados para combater os efeitos negativos da pandemia da covid-19.  Eis os primeiros eventos e iniciativas – online e sempre dentro de portas:

 

Eventos Regulares:

Todas as segundas, quartas e sextas até 10 de Julho - "Queerentine!" é um projecto da Marcha do Orgulho LGBT+ de Barcelos, para te fazer companhia nestes tempos de incerteza. O objectivo é, criar conversas abertas sobre temas importantes intrínsecos e extrínsecos à nossa comunidade, através de livros, filmes e séries. Basta subscrever o canal de YouTube. O dezanove.pt dá-te dois destaques: a 6 de Maio irá falar-se do filme “A rapariga dinamarquesa” e a 1 de Junho o tema da conversa será a série “Sex Education” da Netflix.

 

Todas as terças-feiras – O colectivo Letras Fora do Armário publica algo sobre arte queer para trazer atenção à arte e à história que normalmente não têm tanto reconhecimento na esfera pública. O evento chama-se #Tuesgays.

Todas as terças e quintas (20h-22h) e Sábados (16h30-18h30) – A TransMissão: Associação Trans e Não-Binária e o GRIT (Grupo de Reflexão e Intervenção sobre Transexualidade da Associação ILGA Portugal) organizam Encontros Online Trans e Não Binários através do Zoom ou do Skype.  Contactar:  transmissao.associacao@gmail.com

 

Todas as quartas, em hora a informar – O QueerIST, secção autónima de estudantes LGBTI do Instituto Superior Técnico, promove uma actividade online nas suas redes sociais.  O objectivo é como sempre incluir, dialogar, informar. São as Quartas Queer

Todas as quartas às 22 horas – O colectivo Já Marchavas, de Viseu, divulga um vídeo nas suas redes sociais, é o #ARUAEMTUACASA com retrospectivas de acções activistas e com contribuições enviadas pelos seguidores.

Todas as quintas-feiras às 19 horas – Conversas pela Arte. O projecto Pela Arte Queer arranca com conversas semanais com artistas. Vais poder conhecer as suas histórias e trabalho! Para seguir no Instagram.

Sábados: às 16 horas – A organização Marcha do Orgulho de Santarém promove uma conversa chamada Queerentena para debater ideias, conviver, rir. Basta ir a: https://www.facebook.com/marchaorgulhosantarem/

 

Todos os Domingos: das 11h-13h – Reuniões online do Grupo de Encontro e Partilha de Mulheres Lésbicas ou Bissexuais é um espaço seguro onde podes expressar e partilhar as tuas experiências de vida, sentimentos, dúvidas ou questões, de forma verdadeira e confidencial, interagindo com outras mulheres de maneira honesta e genuína, criando mais auto-conhecimento e crescimento pessoal. O grupo é moderado por Sara Silva, psicóloga clínica. Mais informações: grupolb@ilga-portugal.pt

Todos os Domingos: das 14h-16h –  O Grupo de Encontro e Partilha de Homens Gays ou Bissexuais do Centro LGBT é um espaço seguro onde podes expressar e partilhar as tuas experiências de vida, sentimentos, dúvidas ou questões, de forma verdadeira e confidencial, interagindo com outros homens de maneira honesta e genuína, criando mais auto-conhecimento e crescimento pessoal. O grupo é moderado pelo Henrique Pereira e o João Carlos. Mais informações grupogb@ilga-portugal.pt

Todos os Domingos: 17h –  Chá das Safo. Uma animada conversa de e para mulheres da comunidade. Envia um mail para: geralclubesafo@gmail.com Três regras e recomendações a cumprir: respeitar todas as intervenções; não transmitir conteúdo impróprio; usar preferencialmente auscultadores.

 

Mês a Mês:

Maio:

2 de Maio: às 15h30 – Encontro virtual de Pais e Mães de Jovens Trans. Organização AMPLOS. As pessoas interessadas deverão enviar mail para: amplos.bo@gmail.com 

2 de Maio: às 22 horas – Conversa “Eu Nunca” organizado pela Marcha do Orgulho LGBT+ de Barcelos através do Discord. 

3 de Maio: às 16 horas - Live "Activismo LGBTI", O Movimento LGBTI Leiria e a Marcha do Orgulho de Santarém vão estar à conversa com a Fabíola Cardoso, activista e deputada pelo Bloco de Esquerda.

5 de Maio: às 21 horas - Os Fado Bicha vão abrilhantar uma programação de três dias dedicada ao Dia Internacional da Língua Portuguesa. A iniciativa do Museu da Língua Portuguesa, de São Paulo poderá ser vista aqui.

5 e 8 de Maio: às 18h30 – Reuniões online de partilha e apoio para pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo… de todas as idades. Organização: Cooperativa SEIS, Setúbal. Contacto: lgbti@cooperativaseies.org 

6 de Maio: das 17h30 às 20h30 – Formação gratuita e especializada para docentes sobre bullying. Bullying: Conceptualização e Contributos para a prática docente. Uma iniciativa do Plano B - Programa de Prevenção de Bullying, da associação Plano i. Repete a 13 de Maio. 

9 de Maio: A Marcha do Orgulho de Santarém prevista para esta data está a pedir, em alternativa ao evento físico: “pequenos vídeos de 15 segundos em que sais do armário e referes porque é importante a visibilidade lgbti, podes enviar para  marchaorgulhosantarem@gmail.com

12 de Maio: 21h30 – Violência doméstica contra pessoas LGBTI - LIVE. Uma conversa sobre a violência doméstica contra pessoas LGBTI, com Paula Allen, Marta Zenha e Tiago Castro, das equipas do Centro Gis e da Casa Arco-Íris.

13 de Maio: 16h00 – Covid-19 e o regresso à normalidade: as dúvidas de quem vive com o VIH. Webinar com a Dra. Josefina Mendez, médica infecciologista do Centro Hospitalar do Porto e Cristina Sousa, presidente da Abraço. No Facebook da Abraço.

13 de Maio: 17h00 – Vamos falar sobre... violência sexual. Uma iniciativa efectuada através do Zoom promovida pela APF Algarve. Confere certificado.

13 de Maio: 18h00 – Mulheres ciganas. Género, tradição e novos desafios. Uma entrevista com Maria Gil, activista e actriz. Instagram: @alinemiklos

13 de Maio: 18h30 – Queerentena sobre questões trans. Uma conversa online organizada pela rede ex aequo. Contacta-os por aqui

15 de Maio: 16h00 - Conversa sobre bullying através da plataforma Zoom. Organização Clube Safo.

16 de Maio: 21h00 as 22h00 - Desmistificação LGBTQI+: confinadxs da sociedade? Evento para ser acompanhado na página de Facebook da Catarse / Movimento Social. Com a presença de Margarida Faria (AMPLOS) e Isaac e Ary Zara (youtubers do canal T Guys Cuddle Too). Moderação: Cristiana Ribeiro.

16 de Maio: 20h00 às 22h00 – A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Dra Rosa Monteiro vai estar em directo no programa de rádio-tv Para Além do Arco-Íris

17 de Maio: Iniciativa #lutapelaigualdadeemcasa. Coloca uma bandeira do arco-íris ou um cartaz na tua janela!

17 de Maio: 17 horas - Casa Aberta #1 30 Anos depois, que direitos faltam? Com Elsa Faria (CIG), Bruna Fernandes e Delso Baptista. Moderação: Allan Pena do Queer Tropical. No Facebook Aveiro sem Armários e Queer Tropical.

17 de Maio: O Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade da Beira Interior - MedUBI vai dinamizar as “Conversas Fora do Armário”: "Arte de Drag e expressão de género" às 18 horas com a drag queen Natasha Semmynova e "Como tornar uma consulta LGBT+ friendly", com Carla Veiga Rodrigues, às 21 horas. Onde? No Instagram. Tens a oportunidade de tirar dúvidas e dar o teu contributo para esta discussão, enviando-nos as tuas perguntas de forma anónima via Google Forms: https://forms.gle/ackmS4S8izgbFMpu8

17 de Maio – A 11ª Marcha da Luta Contra a Homofobia e Transfobia de Coimbra passa a ser em casa. Com o slogan: “Extremismo é viver numa bolha. Em casa ou nas ruas, unides nas lutas” a organização apela a todes mandem via e-mail, fotos e/ou vídeos com memórias das manifestações passadas. Os contributos serão publicados online para relembrar a importância do 17 de Maio, Dia Nacional e Internacional de Luta contra a Homofobia e Transfobia.

17, 21 e 25 de Maio: às 18h30 – Reuniões online de partilha e apoio para pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo ... de todas as idades e da zona de Setúbal. Para participar contactar lgbti@cooperativaseies.org ou 914423532

23 de Maio - A 4ª Marcha pelos Direitos LGBT de Vila Real foi adiada. Mas a CATARSE - Movimento Social vai estar online e com "micro" aberto.  

 

Junho:

27 de Junho – É, até ver, a nossa excepção internacional nesta listagem de eventos online dirigidos à comunidade LGBTI durante esta pandemia. Na sequência do cancelamento de várias Marchas do Orgulho LGBTI e todo o mundo para evitar a disseminação da pandemia da covid-19, várias organizações oficiais de marchas de defesa dos direitos das pessoas LGBTI estarão a transmitir conteúdos online. Será o Global Pride 2020 e terá como mote Existir. Persistir. Resistir. 

 

Julho

Ainda nada? Não pode ser! 

 

Este calendário está muito incompleto?  Caso pretendas ver mais algum evento LGBTI de âmbito social divulgado neste calendário envia-nos um e-mail para: dezanovept@gmail.com

Este é um artigo para colocar nos teus favoritos e ir visitando com frequência.

 

Este artigo é publicado, por coincidência, no 1º de Maio, dia histórico dedicado ao reconhecimento e celebração dos Direitos dos Trabalhadores e Trabalhadoras, com a esperança e reivindicação que, durante e depois deste “tsunami” chamado covid-19, ninguém veja o seu trabalho afectado ao ponto de ser irrecuperável. No caso de precisares de ajuda, apoio ou informação, usa algum dos seguintes contactos: 

E ainda a Linha LGBT: 969 239 229 (de quarta a Sábado das 20h às 23h)

 

 

Por último, lembra-te, que mesmo online e em casa, é necessário continuar a manter alguns cuidados para o uso mais seguro da Internet e de aplicações online:

  1. Nem sempre há pessoas bem-intencionadas do outro lado do ecrã;

  2. Fica alerta a sinais de ciberbullying, isto é, “o uso da tecnologia para assediar, ameaçar, provocar ou embaraçar alguém de forma repetitiva e intencional”;

  3. Nunca partilhes informações pessoais como códigos ou passwords – as burlas acontecem assim;

  4. Não reveles informações, fotos ou vídeos que te estejam a ser pedidos de forma forçada ou contra a tua vontade;

  5. Se fores menor, para além da Internet, procura falar também com alguém da tua confiança sobre a temática LGBTI (pai, mãe, irmãos, tios, avós, primos, amigos ou pessoas de associações através dos contactos oficiais);

  6. Se fores adulto com menores a teu cargo, não te desresponsabilizes relativamente aos conteúdos acedidos. Dialoga frequentemente. Pesquisa. Define regras.

  7. Mantém os programas de anti-vírus actualizados e não acedas a links suspeitos;

  8. Nem tudo o que vais encontrar na internet é adequado e tu podes sempre dizer não;

  9. Em caso de dúvidas ou problemas contacta uma associação LGBTI e lê este artigo