Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

A história do casal gay italiano que escolheu Portugal para casar

Alberto e Matteo Gay Italia.jpg

Lembram-se do Alberto e Matteo que tornaram o seu pedido de casamento viral no Youtube ao som de  "Marry You" de Bruno Mars? O grande dia chegou.

 

Domingo, 17 de Julho, às 18h. O belíssimo solar de Montezelo, em Fânzeres, Gondomar, que data do século XVII, irá acolher os 125 convidados de um casamento muito especial.

Alberto Zaccarelli (36 anos) é copy numa agência de publicidade. Matteo Morigi (31 anos) trabalha em decoração de interiores, especialmente no design de peças em vidro. Vivem juntos, há cinco anos, em Ímola – cidade não muito longe de Bolonha, popularizada pelo circuito profissional de Fórmula 1. Se esta história parece familiar, é porque é: Alberto surpreendeu Matteo com o pedido de casamento numa tarde inesquecível, rodeados de família e amigos (incluindo os pais de ambos) que se associaram, de forma cúmplice, durante os quatro meses de preparação. O vídeo que regista o espanto está disponível aqui, e que em Portugal foi notícia no dezanove.pt, já teve quase meio milhão de visualizações.

Nessa altura – Maio de 2015 – o casamento entre pessoas do mesmo sexo não tinha enquadramento legal em Itália (tal só veio a acontecer em Fevereiro deste ano). Passado um ano, já é possível a um casal gay oficializar a sua união. Mas nessa altura já Alberto e Matteo estavam decididos a passar no Porto aquele que poderá ser o dia mais feliz das suas vidas.

Italia Gay Alberto e Matteo.jpeg

Equacionaram Oslo, Londres, Lisboa e Porto. Viajaram até essas cidades. Estudaram as implicações burocráticas, informaram-se. A opção pelo Porto, confessam, deveu-se ao “sentimento de alegria” que sentem que a cidade vive, e ao facto de ter sítios “muito românticos”, numa escala agradável e mais pequena do que Lisboa. (Os voos directos Bolonha-Porto pela Ryanair também ajudaram ao plano). Também referem que nas cidades portuguesas encontraram uma atmosfera mais simpática, tipicamente sulista, onde sentem mais claramente uma proximidade cultural. Da decisão à organização foi um pequeno passo. As famílias e os amigos foram convidados a viajar até ao Porto – onde o casal já se encontra desde dia 9, em preparativos: cabeleireiro, manicure, roupas… – e alguns vão ficar vários dias para conhecer a cidade. E os seus prazeres: como brinca Alberto, “como estou em dieta há dois meses, no dia do casamento vou beber todo o vinho do Porto que conseguir!”. Em cada uma das mesas, um galo de Barcelos colorido; e na mesa dos noivos, um galo mais decorado ainda.

Naturais de Faenza e Lugo, respectivamente, Alberto e Matteo têm relações culturais com a cerâmica – muito importante em toda a região de Emília-Romanha e em Ímola em particular. Por isso o azulejo portuense lhes é tão atraente, e por isso imaginam que seja particularmente estimulante para os convidados (e para a tia Luísa, ceramista, em especial) a estada numa cidade tão singular nos seus elementos decorativos e arquitectónicos. As fotos que lhes tirámos, nos Paços do Concelho do Porto, mostram esta apetência. Auguri!

 

Mónica Guerreiro