Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Toda a gente gosta de pilas grandes”, diz Fostter Riviera

Fostter Riviera, o mais famoso actor português de pornografia gay, esteve há um mês em Portugal e algumas das frases da sua entrevista fizeram bastante eco na internet: “Ser puta não vinga nesta profissão”, "os Portugueses gostam de fazer sexo de meias brancas", “as pessoas devem fazer o teste, porque tudo é bareback” e "a responsabilidade está no evitar da transmissão de um vírus".

 

Na segunda parte da entrevista concedida em exclusivo ao dezanove.pt quisemos saber mais sobre este emigrante de sucesso:

 

dezanove: O que fez e faz de ti um português de sucesso lá fora?

Fostter Riviera: Lá fora não sou conhecido como “o português” ou o “francês”. Só para verem, nos EUA sou conhecido como o negro e fui nomeado para o top 5 dos black guys na Europa. O que as pessoas gostam é da caricatura, do mundo que eu criei. Eu sou um marketeer, trabalho em Marketing na minha vida privada e sei fazê-lo para tornar as pessoas viciadas nisso. O sucesso vem das pessoas que gostam de ti. E não podes obrigá-las a gostaram de ti.

 

E como fazes isso?

Quando partilho uma foto na internet tento pôr a pila, porque sei que assim as pessoas a vão partilhar pelo menos 10 mil vezes. E depois dou sempre o ar de homem mau, “brutalhão”, o que faz de mim uma pessoa acarinhada pelos outros, porque eu não sou um típico actor porno musculado cheio de tatuagens. Sou magrinho, um gajo normal, nem muito alto, nem muito baixo, e as pessoas vêm em mim a mensagem: “se ele pode eu também posso”.

 

Que conselhos podes dar a pessoas que estejam interessadas em ingressar nesta indústria?

 

A primeira questão que se levanta é: “por que é que tu queres fazer porno?” É por causa do dinheiro? É por causa da fama? Ou pelo facto de te sentires excitado por saberes que há milhões de pessoas que vêem o que tu fazes? É o facto de expores o teu corpo ao máximo e perderes a privacidade? Se estiveres a pensar no dinheiro: esquece! Vais morrer pobre! Se estiveres interessado na fama, tens de ser muito inteligente e saber de marketing. Se estiveres interessado em jogar com o corpo e deixá-los loucos, então sê bem-vindo, mas tens de fazer isto a tempo inteiro na internet. A tua vida privada fica contigo na casa de banho, mas quando te expões não podes fazer o que tu gostas, tens de agradá-los, são eles que fazem de ti famoso, que fazem de ti o actor. O actor porno não é o que faz um filme, mas o que tem uma carreira. O que faz um filme é apenas um adereço, uma decoração. Um tipo faz um filme, dois filmes, cinco filmes e ninguém sabe o nome dos passivos. São um adereço. Toda a gente gosta de pilas grandes, mesmo os activos. No máximo sabem o nome de um passivo, o Dawson dos 69 Lutes.

 

O que é importante num casting?

Esses castings de que se ouve falar não existem, esquece! Se alguém te convidar para um casting, para tirar umas fotos ou fazer um filme para tocares à punheta, esquece! Rejeita, eles têm de te pagar porque o filme vai ser vendido. A partir desse momento tens de ter um contrato de cedência de imagem.

 

E que agora vais estar a contratar pessoas para trabalhar nas Fostter Riviera Productions? O que procuras num actor?

No meu caso o que tens de fazer é mandar fotos de corpo e cara e sem óculos de sol. Eu quero saber a cara que vais mostrar ao público. Eu não vou fazer a tua caricatura. Eu vou apenas usar-te para o story board que eu já tenho criado. Os actores portugueses que eu procuro são os típicos Joãozinho e o Manel. Não quero body builders, que já existem no mundo inteiro. Quero um português de barba, com pêlos no peito e nas pernas, sem grandes problemas em assumir isso. Português que é português é assim, é nojento e diz à mulher no meio da rua: “está calada!” e isso para mim é o português, é o natural. Não quero homens de plástico, para isso vou ao Brasil e tenho lá aos montes e falam português.

 

E que mais projectos profissionais tens agora na manga?

A marca de roupa, para começar estou muito fodido com o François Sagat, quer dizer... eu deixava era que ele me fodesse a mim, (risos), porque eu queria apresentar a minha marca de roupa no dia do meu aniversário, dia 26, e ele lançou a dele no dia 23. Por isso, lancei tudo no dia 24. Se tens a fama, usa-a. Se eu usar a marca bar code, sei que as pessoas vão usar, porque eu sou um gajo normal que consegue usar aquelas roupas. A camisola que trago hoje não é uma simples camisola preta, tem as mangas apertadas porque os meus braços são magrinhos e eu não sou musculado. A única forma de ter as mangas adequadas aos meus braços foi fazer a minha própria marca de roupa. Agora imaginem todos aqueles magrinhos que gostam de ir para a noite terem uma camisola que não parece ter uns sacos nas mangas. E assim vendes a imagem de te vestir como um actor porno. É quase como usar Dior. As pessoas usam Dior por causa da qualidade? "Come on!" Elas vão à feira buscar Dior. A marca faz a tua imagem. E tu usas aquilo pela imagem que queres transmitir às pessoas.

 

E sobre a marca de perfumes?

Tanto quanto sei não há nenhum actor porno que tenha um perfume. Eu fiz esta experiência das feromonas o ano passado no Natal e pensei: “E porque não?” E não é que isto resulta mesmo?

 

E depois da actuação no Construction o que vais fazer à sauna Trombeta (28 de Dezembro)?

Sabes que depois de fazer sexo, precisas de relaxar e então nada melhor do que relaxar com os meus amigos e os meus fãs. Vai ser a primeira vez que vou fazer uma presença numa sauna. Há pessoas à espera de sexo explícito lá, mas depois do show vai ser a oportunidade de falar comigo, de me tocar. Porque na discoteca é a confusão total com a música e a bebida. Na sauna é mais calmo, com a toalhinha... e temos uma conversa normal para esclarecer as dúvidas e me fazerem perguntas como o dezanove.pt me fez hoje. Digamos que é um momento mais intimista.

 

Mas vai proporcionar-se algum momento mais excitante?

Desde que o meu namorado não me oiça, quer dizer, isto vai ficar em português por isso, well, make me horny… and... you will see. Bem, não é por ser actor porno que eu faço sexo todos os dias nem a toda a hora. Se eu não tiver namorado são dois ou três meses sem sexo. O desafio está em quem do outro lado conseguir que eu fique excitado.

25 comentários

Comentar

Pág. 1/2