Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

As Raposas inclusivas do futsal

Lisbon Foxes - futsal inclusivo

Sim, tal como no Porto com os Douro Bats, também existe uma equipa inclusiva de futsal, em Lisboa. Mas como assim inclusiva, pode perguntar quem esteja a ler este artigo. Bom é de facto realmente inclusiva, porque para os Lisbon Foxes (nome da equipa) não importa a experiência, estatura, condição física, orientação sexual, idade ou de onde a pessoa vem. A equipa está aberta para receber qualquer pessoa que tenha gosto pelo futsal e que queira jogar. Basta apenas isso.

 

Os Lisbon Foxes foram criados em Maio de 2016 e defendem a modalidade de futsal dentro da associação desportiva BJWHF. Com quase seis anos de existência já têm provas dadas em competições, sendo que em 2017 venceram a Taça Fairplay no Torneio da Cidade de Lisboa e em 2019 a equipa obteve o 3º lugar nos EuroGames que decorreram em Roma, Itália.

IMG_0597.jpg

Fomos falar com alguns jogadores da equipa, porque são os próprios os melhores do que ninguém para falar desta equipa e dos motivos que os levaram a juntar-se a ela e a importância do desporto inclusivo.

Nuno, 32 anos, disse-nos que descobriu nestas raposas do futsal uma descontração em relação à competitividade entre os jogadores, havendo um grande espírito de companheirismo, que não será tão recorrente em outras equipas. Nuno queria praticar desporto e como já tinha jogado futsal e adquirido um gosto especial por este desporto decidiu-se juntar aos Foxes e está na equipa há cerca de um ano e meio. Acredita que a equipa está a crescer e a melhorar porque hoje em dia há um maior número de jogadores e mais diversidade nos estilos de jogadores, dando assim uma maior qualidade e competitividade à equipa, tornando-a em si mais forte.

futsal lisbon foxes

Também Alejandro, 33 anos, partilha desta opinião. Desde 2017 que ingressou nesta equipa e também diz que o nível dos treinos, jogadores e equipa tem vindo a aumentar com o decorrer dos anos, e que isso também se consegue porque se mantém um núcleo de pessoas na equipa que faz aumentar os automatismos e o nível de exigência. O futebol representa para Alejandro o seu momento de descontração e lazer para esquecer tudo o que acontece no dia-a-dia. Se juntarmos a isso o facto de estarmos numa equipa onde todos estão completamente à vontade e que, além disso, muitas das pessoas tornaram-se parte do seu círculo de amizades e da sua vida.

IMG_1625.jpg

Pedro, 31 anos, pertence aos Foxes desde 2018 disse-nos que embora a equipa mantenha a sua principal função, ou seja, a prática desportiva por lazer, mas devido à dedicação dos seus membros e staff tem vindo a adquirir uma valência de equipa quase federada. Isto apenas vem demonstrar que os seus membros têm vindo a evoluir, por vontade e esforço próprios, e que a secção tem sido capaz de acompanhar todas essas mudanças. Embora a posição de Pedro tenha mudado, de treinador para praticante, o próprio admite que foi sempre muito bem recebido. Devido a esse sentimento de pertença quis manter a ligação com a equipa. Além disso, a secção proporciona todas as condições necessárias para continuar com a prática do futsal, desporto que já realiza há mais de 10 anos.

futsal lgbt

O coordenador da equipa, Francisco, 30 anos, entrou nos Foxes em Fevereiro de 2019 e contou-nos que desde que entrou na equipa que se sente mais autêntico, mais ele próprio, porque conhecer e conviver numa equipa inclusiva faz com que se sinta mais confiante nele próprio e de se aceitar como é. “Como coordenador é com muito gosto que levo este projecto para a frente, fazendo o que está ao meu alcance para que os Lisbon Foxes possam ajudar tantas pessoas como me ajudaram a mim.”.

E da minha parte faço das minhas palavras as palavras dos meus colegas de equipa, apenas concluindo com a principal mensagem que julgo ser sempre transmitida através dos Lisbon Foxes: inclusão. A todos os níveis e em todos os aspectos. Por um futsal mais inclusivo e por um desporto mais inclusivo, hoje e sempre.

 

Segue os Lisbon Foxes 🦊 aqui. Ou enviar-lhe um mail para lisbonfoxes@bjwhf.org

 

André Marques