Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Entrevista a Elisabet Vendrell: “Sem leis as crianças vivem uma infância em risco e vulnerável” (vídeo)

O dezanove entrevistou Elisabet Vendrell, a presidente da FLG (Associació Famílies Lesbianes i Gais), a maior associação de mães e pais arco-íris do país vizinho, e que, de 28 de Abril a 1 de Maio de 2012, vai organizar o 2º Encontro Europeu de Famílias Arco-Íris.

O local do encontro é Lloret de Mar e o objectivo traçado é trabalhar em conjunto com entidades e governos para avançar no que respeita aos direitos destas famílias. Durante o encontro será apresentado o documentário Right2Love, realizado por Adaia Teruel, e que conta com o testemunho de sete famílias arco-íris europeias, incluindo a de Anne Marie Thus e Helène Faasen.

 

dezanove: O que se pode esperar deste 2º Encontro Europeu de Famílias Arco-Íris?

Elisabet Vendrell: Estas segundas jornadas têm um objectivo académico, visam a partilha de conhecimento entre todos os participantes, mas queremos, e isso é muito importante, que as diferentes famílias europeias convivam. É importante que toda a família venha para que as crianças possam brincar com outras crianças, porque assim fortalecem-se e a sua auto-estima cresce.

 

E as mães e os pais?

O mesmo acontece com eles, mesmo as mães e pais mais isolados, porque conhecem mais famílias semelhantes e podem recarregar baterias. Pretendemos que as famílias europeias terminem o workshop mais "empoderadas" para reivindicar o que ainda não têm nos seus países.

 

Como se processam  as inscrições?

As incrições podem fazer-se online e vai haver participantes de Portugal.

 

Quantas pessoas estão previstas para este encontro?

A APGL, a associação mais importante e antiga da Europa com sede em Paris, local onde em Setembro de 2010 se realizou o primeiro encontro de famílias arco-íris, conseguiu reunir 400 pessoas. Em Llloret de Mar pensamos chegar às 800-1000.

 

Neste momento pré-eleitoral como vê a posição de Mariano Rajoy e do Partido Popular que interpôs um recurso para revogar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e, por consequência, os direitos que as famílias LGBT conseguiram alcançar?

Eu acho que isso não vai ser possível porque já existe um grande número de crianças com dois pais ou duas mães legalmente. Se vier a avançar compararia isso à lei que Franco tomou para anular os divórcios que a República tinha concedido em 1930. Seria um disparate de um ditador.

Daí a visibilidade LGBT e das famílias ser tão importante. Neste encontro queremos mostrar à Europa que é possível uma mudança legislativa e que isso não afecta negativamente ninguém. A sociedade está preparada, os nossos filhos não têm problemas na escola e por isso não podemos permitir o argumento que apenas o casamento [heterossexual] valida a família. Os nossos filhos já existem com ou sem leis. Se temos leis as crianças são protegidas, sem leis as crianças vivem uma infância em risco e vulnerável.

 

 

Paulo Monteiro

 

Já segues o dezanove no Facebook?