Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Tudo (mas mesmo tudo) sobre o Queer Porto

foto.jpg
Os filmes brasileiros "Sangue Azul", de Lírio Ferreira, e "Praia do Futuro", de Karim Aïnouz. Um olhar sobre a vida de uma das intelectuais mais influentes do século XX no documentário "Regarding Susan Sontag". "Rabo de Peixe", de Joaquim Pinto e Nuno Leonel. Curtas-metragens e instalações-vídeo. Uma homenagem ao fotógrafo e realizador norte-americano Bob Mizer. Uma noite de performances com artistas do Porto e internacionais que trabalham a temática queer. São estes alguns dos destaques do Queer Porto 1 – Festival Internacional de Cinema Queer, que arranca a 7 de Outubro no Porto.
O Teatro Municipal Rivoli acolhe a Competição Oficial, com 12 ficções e documentários a concurso. O festival conta com um total de 28 filmes. Dos 13 países presentes no festival, os EUA é o mais representado, com cinco filmes, seguido do Brasil, Líbano e França, com quatro filmes cada.

 

Guida Scarllaty: “No tempo do PREC os políticos e membros do Conselho da Revolução iam assistir aos nossos espectáculos de travestismo”

Guida Scarllaty 3.jpg

Está a comemorar 40 anos de carreira e é um dos nomes mais sonantes da arte do travesti em Portugal. Cruzou fronteiras e voltou. Agora dá cartas na sua arte todas as semanas no bar-concerto Inda a Noite é Uma Criança, na Praça das Flores, em Lisboa. Define-se como “um cidadão normal, que lutou por um lugar ao Sol, como tantos lutam mas não conseguem”. Chegou a hora de saber mais sobre Guida Scarllaty, a personagem levada a cabo por Carlos Ferreira, e que muitos consideram a rainha da noite de Lisboa.

Nani Petrova: “Amo a minha cidade”

Nani Petrova.jpg

É considerado o pioneiro no transformismo na Cidade Invicta. É um ícone incontornável da noite dos espectáculos no Porto a que ninguém fica indiferente. Falamos de Nani Petrova interpretado com muito humor por Fernando Soares. Actuou anos a fio no mítico Boys R Us. Actualmente este transformista burlesco actua várias noites por semana no Syndikato Club, na Rua do Bonjardim (Porto). No mês passado comemorou 40 anos de carreira e este é o motivo para uma curta conversa com o dezanove.pt:

"Eisenstein in Guanajuato" fecha o Queer Lisboa

Eisenstein in Guanajuato.jpg

Este ano o Queer Lisboa 19 decidiu abrir e fechar o certame com a exibição de dois filmes que estiveram presentes nas duas últimas edições do Festival Internacional de Cinema de Berlim. Na abertura assistimos a “Praia do Futuro” (2014) de Karim Aïnouz, que esteve presente na edição de 2014, e no encerramento poderemos ver “Eisenstein in Guanajuato” (2015) de Peter Greenaway, que marcou presença este ano.

Feminismo radical invade Museu da Electricidade

EDP.jpg

A exposição "Suite Rivolta - o feminismo radical de Carla Lonzi e a arte da revolta" vai ser inaugurada a dia 15 de Outubro, às 18h30, no Museu da Electricidade, em Lisboa. A exposição, com curadoria de Anna Daneri e Giovanna Zapperi, integra o programa Passagens do Doclisboa '15.

"Chá da Meia-Noite" de Sibila Lind traz-nos Jo Bernardo

cha_da_meia-noite-jo bernardo-at.jpg

Jo Bernardo é talvez, se não mesmo, a primeira activista T em Portugal. “Chá da Meia-Noite” (2014) de Sibila Lind, jornalista multimédia do jornal Público, tenta (re)descobrir esta figura ímpar do panorama queer português.

Campanha #GayIsOK distribui fundo a favor da igualdade LGBT

 GayIsOK.jpg

A campanha #GayIsOK, uma iniciativa da organização não governamental All Out, em parceria com a LUSH Cosmetics, alcançou dezenas de milhões de pessoas nas redes sociais. A hastag pretendia lembrar algo muito simples, mas muito importante: não há nada errado em ser gay, embora 75 países ainda considerem este facto um crime e 10 deles apliquem a pena de morte aos homossexuais.

 

A competição do Queer Art neste Queer Lisboa

Me quedo Contigo Artemio Narro.jpg

A passagem da secção Queer Art, dedicada ao cinema de cariz mais experimental e que existe desde 2007, a secção competitiva é a grande novidade deste ano do Queer Lisboa 19.

 

Pág. 1/3