Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Afinal Whitney Houston era lésbica?

O casamento de Whitney Houston e Bobby Brown, pontuado por vários episódios de droga, álcool e violência, poderia ser de fachada já que, segundo o activista dos direitos LGBT e amigo pessoal da artista, Peter Tatchell, Whitney vivia torturada por não poder confessar a sua orientação sexual.

 

Segundo está agora a ser veiculado pela imprensa internacional, durante os primeiros anos da carreira, Whitney teria mantido uma relação com a assistente pessoal Robyn Crawford. "Quando nos casamos, Whitney tinha um objectivo diferente na cabeça. Acredito que ela queria limpar a sua imagem, enquanto eu queria amá-la e ter um filho. Ela só queria acabar com as especulações", chegou a escrever Bobby Brown na sua biografia.

 

Pouco tempo depois de conhecida a notícia do falecimento de Whitney Houston, Crawford dedicou-lhe uma música no Dia de S. Valentim, que foi publicada na US Magazine. "Conheci Whitney quanto tínhamos 16 anos e desde então soube que seria especial. Era modelo e tinha uma cor de pele única, nunca vi ninguém igual a ela em Nova Jérsia. Não posso acreditar que nunca mais a vou poder abraçar ou ouvi-la a rir", escreveu a ex-assistente.

 

Tal como o dezanove já relembrou aquando o seu falecimento, Whitney foi convidada a actuar no Gay Pride de Nova Iorque. "It's Not Right But It's Okay", rapidamente se tornou num hino a par de muitas outras canções que fazem parte das playlists de muitos bares temáticos LGBT.

 

O funeral está marcado para este Sábado.

 

Já segues o dezanove no Facebook?

 

1 comentário

Comentar