Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Qual é a essência do Cinema Queer?

Foi esta a questão a que os programadores da 15ª edição do mais antigo festival da cidade de Lisboa procuraram responder. E não o fizerem de forma condicionada, porque, a Trangressão , tema deste ano, “é uma das marcas mais fortes do cinema queer”, declarou João Ferreira, director artístico do Queer Lisboa 15, esta terça-feira em conferência de imprensa.

Com 84 filmes em cartaz divididos em três secções competitivas ao longo de nove dias, há ainda espaço para algumas novidades, nomeadamente: instalações artísticas em casas de banho, streaming, teatro, novos apoios e até boas notícias no que respeita ao financiamento. Mas vamos por partes:

 

Let's look at the trailer. Quando?

O festival arranca sexta-feira, 16 de Setembro, no Cinema São Jorge, em Lisboa, com o filme Uivo - Howl (de Rob Epstein e Jeffrey Friedman, EUA 2010) pelas 22 horas, precedido da gala de abertura às 21 horas. O filme retrata a vida do escritor beat Allen Ginsberg, uma das vozes mais importantes da comunidade gay nos EUA e falecido em 1997.

A sessão de encerramento ocorre a 24 de Setembro com o filme Taxi zum Klo (de Frank Ripploh, Alemanha, 1990), uma obra transgressora, agora remasterizada, em jeito de retrospectiva.

Como habitualmente continua a haver três secções competitivas: Melhor Longa-Metragem (Melhor Filme, Melhor Actor e Melhor Actriz); Melhor Documentário (Melhor Filme), com um prémio de 3000 euros e garante de transmissão na RTP2, televisão oficial e, por último, Melhor Curta-Metragem (Prémio do Público do Melhor Filme). O actor Albano Jerónimo, um dos jurados da secção Melhor Longa-Metragem, e presente na conferência de apresentação do Queer Lisboa 15, declarou ao dezanove ter aceite de imediato o convite dirigido pela directora Ana David, especialmente por partilhar a tarefa ao lado da amiga Beatriz Batarda.

Quinze anos de Queer continuam a trazer-nos as famosas Noites Hard (a não perder o clássico "Boys in the sand", considerado por alguns o primeiro filme porno gay), o Queer Pop (destaque para Kylie Minogue e David Bowie) e muito mais.

 

Teatro no Cinema? Sim, vai ser neste Queer

O espectáculo chama-se “Silenciados” e falará de crimes de homofobia representados em versão bilingue (espanhol e português) pelo grupo madrileno Sudhum. Quando? A 17 e 18 de Setembro às 21 horas, por 5 euros.

 

Idas ao WC

As casas de banho do Cinema São Jorge terão motivo para visitas extra, pois serão o cenário da instalação “Mansfield 1962”, que nos traz o caso mediático do julgamento de um conjunto de homens que tiveram sexo em casas de banho, no Ohio, EUA. O caso ficou conhecido por ter sido a própria polícia a gravar as cenas, que se traduziram numa armadilha à comunidade LGBT.

 

Streaming, com quatro letrinhas apenas se escreve a palavra MUBI

No que respeita a novidades os amantes da Sétima Arte devem fixar estas quatro letras: MUBI - a plataforma online de video-on-demand que também funciona como rede social e conta com mais de um milhão e 400 mil membros registados. Em Portugal, o Queer é o festival pioneiro a associar-se à plataforma que transmitirá algumas curtas-metragens seleccionadas, no dia imediatamente a seguir à última exibição em sala. Porque a crise está aí, a melhor parte é mesmo saber que tudo isto é gratuito.


 

Apoios e financiamento, eis a questão

A nível de patrocinadores, a organização do festival enalteceu o apoio de vários estreantes nestas lides, como é o caso da Agência Abreu, Café Le Marais e Woof X (onde vão decorrer festas dia 20 e 22 respectivamente), a Brussels Airlines (transportadora oficial), o CheckPointLx (que co-patrocina o documentário “We Are Here” sobre a chegada e o impacto da sida em San Francisco, EUA), bem como dos apoios habituais que ao longo dos anos têm sustentado o êxito deste festival, como é o caso do Instituto do Cinema e do Audiovisual, a Câmara Municipal de Lisboa, a Absolut Vodka, entre vários outros. João Ferreira revelou ser “motivo de muito orgulho chegar à 15ª edição e termos um festival que continua a crescer” e assinalou, satisfeito, o facto de o Queer já ter assegurado financiamento para as próximas três edições.

 

Informações úteis

Todas as sessões são dirigidas a um público com mais de 18 anos. Os bilhetes custam 3,5 euros por sessão, mas existem inúmeros descontos, quer por compra em quantidade, quer para membros de associações LGBT, jovens, seniores e funcionários da Câmara Municipal de Lisboa, parceira estratégica do evento. Tudo no site oficial do evento: www.queerlisboa.pt

 

O dezanove é parceiro media oficial da 15ª edição do Queer Lisboa.

 

Na foto: Albano Jerónimo, Ana David e João Ferreira (créditos Queer Lisboa)