Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Ataque homofóbico no Alma Shopping em Coimbra 

37101396_2214070315300558_1833868782473314304_o.jp

Era suposto ser um fim de tarde de Sábado em que Duarte ia acompanhar o namorado ao local de trabalho. Resultou num ataque homofóbico ao casal em pleno centro comercial Alma Shopping, em Coimbra. A PSP já recebeu a queixa.

O caso foi relatado por Duarte Duarte no Facebook e recordado pelo próprio em declarações ao dezanove. Tudo se passou este Sábado quando o casal se encontrava no Alma Shopping, perto da Worten, na zona das escadas rolantes. Quando se despedirem com um beijo, começaram a ouvir comentários homofóbicos proferidos por uma família. Perante a reacção de Duarte que ripostou os ataques verbais, a família (pai, mãe e dois filhos) começou a agredir fisicamente o casal. “Imediatamente partiram para a violência, cuspiram na cara do meu namorado, espetaram-me um alicate na cabeça. Enquanto caio no chão, vejo o meu namorado a cair também, enquanto lhe dão pontapés", descreveu Duarte no Facebook. 

“Só depois dos agressores fugirem é que os seguranças apareceram”, completou Duarte em declarações ao dezanove. Durante as agressões tanto quem estava por perto como os seguranças não intervieram.  Duarte teve assistência no shopping para estancar o sangue. Depois foi transportado para o hospital, onde recebeu oito pontos. A denúncia foi apresentada à PSP. O casal não voltou a ser contactado pelos responsáveis pelo centro comercial para acampanharem a situação. 

 

 

Fonte oficial do centro comercial reagiu, entretanto, ao sucedido, esclarecendo que “pelas 19 horas do dia 14 de Julho, foi solicitado um pedido de auxílio à equipa de segurança do Alma Shopping no seguimento de distúrbios e agressões no exterior do centro, na rua D. João III. O segurança do centro procurou actuar de imediato, mas, chegado ao local, as perturbações já teriam terminado. No entanto foram prestados os primeiros socorros às vitimas pela equipa de vigilância do Centro". O mesmo estabelecimento faz saber que "a resolução do incidente está entregue às entidades competentes" e que "lamenta o sucedido e repudia qualquer tipo de violência ou coacção contra terceiros" desejando "a mais rápida recuperação física e psicológica das vítimas."

 

Notícia actualizada a 16 de Julho com a reacção do Alma Shopping 

4 comentários

Comentar